ARAÇATUBA | 21 JUNHO
| 15:28 | 15° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
ESFARRAPADOS
Vereador questiona confecção de fardas por próprios guardas municipais

O vereador Arlindo Araújo (PPS) questiona a administração municipal sobre a confecção dos uniformes dos guardas municipais. Ele recebeu uma denúncia de que os guardas estão sendo obrigados a custear a confecção dos próprios uniformes, porque os tecidos teriam sido recebidos pelo município como doação.

Em requerimento aprovado na sessão desta segunda-feira (21), Araújo quer saber se a corporação realmente está exigindo que os guardas paguem pela confecção dos uniformes e por que isso estaria acontecendo.

O vereador Denilson Pichitelli (PSL), que é guarda municipal e presidente do Sisema (Sindicato dos Servidores Municipais de Araçatuba), disse que esteve na Guarda Municipal para questionar esta informação e soube que um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) da Justiça do Trabalho garantiu a doação dos tecidos. “Soubemos na guarda que ficaria facultativo para os guardas confeccionarem as fardas”, disse Pichitelli. 

O vereador aproveitou para questionar sobre a entrega do fardamento completo aos guardas, que desde 2013 não recebem farda. “Daqui a pouco, os guardas terão que trabalhar de calça jeans. O estatuto prevê a guarda uniformizada e armada. Já pedi ao secretário, inclusive, que faça uma reserva para vestir esses guardas decentemente”, afirmou.

Araújo disse ter ficado preocupado com a situação e questionou: “Onde é que a administração quer chegar com este tipo de atitude? Compra os tecidos e falar pro guarda: ‘Agora você se vira e faz a sua farda’?”.  E continuou: “Esta é mais uma lambança desta administração”.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.