ARAÇATUBA | 24 JUNHO
| 11:29 | 17° MIN 30°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
GERAL
VENÇA ESSA, VITOR: Biópsia indica que garotinho de 2 anos internado em UTI tem câncer que atinge 1 entre 10 mil crianças
O pequeno Vitor Emanuel Alves Gomes, de dois anos e oito meses, começou a receber quimioterapia nesta sexta-feira santa (30), para tratar o tipo raro de câncer que foi detectado pela biópsia a que fora submetido nesta semana, na Santa Casa de Araçatuba. Apesar de incomum, é o quarto tipo de câncer mais frequente na infância.

Trata-se do ganglioneuroblastoma, cuja prevalência é de um caso para cada 10 mil crianças com idade abaixo de 15 anos. Por ano, um novo caso é registrado entre 70 mil crianças até esta faixa etária, segundo a pediatra oncológica Cibele Cristina Castilho, que acompanha o garotinho Vitor. O resultado da biópsia saiu nessa quinta-feira (29).

Este câncer é originado de células do sistema nervoso autônomo e surge, na grande maioria dos casos, na glândula suprarrenal ou adrenal, localizadas em cima dos rins. Por surgir em um órgão que fica na parte detrás da cavidade abdominal, a doença demora a apresentar sintomas, explica a médica.

E foi exatamente o que aconteceu com o garotinho Vitor, cuja família é de Andradina. Em sua cidade de origem, o menino passou por vários médicos e chegou a ser internado para tratamento de pneumonia e de uma suposta anemia falciforme - esta última foi descartada pela pediatra oncológica quando ele foi trazido a Araçatuba.

Na grande maioria dos casos, segundo a médica, a doença é diagnosticada em estágio avançado, ou seja, com metástases (células do tumor espalhadas em órgãos distantes do tumor primário). As metástases, geralmente, acometem ossos, medula óssea e fígado. No Vitor, elas acometeram o osso do crânio e a medula.

O tratamento, segundo a pediatra oncológica, implica em quimioterapia, radioterapia, cirurgia, medicina nuclear, imunoterapia e transplante de medula óssea. Quando o tumor é localizado, a chance de cura é de 90%. No entanto, em fases metastáticas, a chance é reduzida para 20%.

Vitor segue internado na UTI Neonatal, onde é acompanhado por uma equipe de pediatras intensivistas 24 horas. Na próxima semana, será submetido a um exame de cintilografia com contraste, para identificar se há a existência de outros tumores.

A mãe do garotinho, Vanessa Fernanda Alves Gomes, 33, disse que o pequeno guerreiro estava sem apetite nesta tarde, após a realização da primeira sessão de quimioterapia. Ela pede orações para o filho. "Gostaria de passar todas as dores que ele sente para mim", disse.

Ela e o marido, o autônomo Sergio Alves Gomes, 29, se revezam nos cuidados do filho no hospital. A família está sem renda, já que o pai trabalha por conta própria. Por isso, necessita de ajuda para custear as despesas domésticas e os gastos com transporte e alimentação, já que precisam se deslocar de Andradina para Araçatuba. Eles têm outros dois filhos, um de 14 anos e uma de seis, que estão sob os cuidados de familiares.

Quem puder ajudar a família com qualquer quantia em dinheiro, deve fazer o depósito na conta abaixo:

Banco Caixa Econômica Federal - Andradina

Sergio Alves Gomes

CPF: 369.116.138.33

Agência 0280-013

Conta Poupança 00104678-6
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.