ARAÇATUBA | 21 AGOSTO
| 18:31 | 17° MIN 31°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Usada por Diretor de Trânsito, van é da mulher e não atende CTB
Anunciante
Apesar de ser flagrado dirigindo van escolar em horário incompatível com a função comissionada que ocupa na administração municipal, o diretor do Departamento de Trânsito da Prefeitura de Araçatuba, Paulo Roberto da Silva, não é dono do veículo que conduz.

A van por ele utilizada é no nome de sua esposa, Andrea Barreto dos Santos, filha do ex-vice-prefeito Antônio Barreto dos Santos, atual presidente do PSD, partido que deu amplo apoio à

coligação que elegeu a dupla Dilador Borges (PSDB) e Edna Flor (PPS) para governarem Araçatuba pelos próximos quatro anos. Ela é funcionária da Samar (Soluções Ambientais de Araçatuba), concessionária do antigo Daea (Departamento de Água e Esgoto de Araçatuba), onde ocupou por longos anos cargo apadrinhado.

O veículo, modelo Kia/Besta 12P GS, tem ano de fabricação 1998/1999 e não possui alguns dispositivos exigidos pelo Código de Trânsito Brasileiro, como simples lanternas nas cores branca, fosca ou amarela na parte superior dianteira e outras vermelhas no teto traseiro.



SINDICÂNCIA

Após denúncia feita pelo Política e Mais, a Prefeitura disse ter instaurado sindicância para apurar o caso. O município tem por obrigação dizer se o diretor de Trânsito tem, por exemplo, um contrato empregatício com a própria esposa, para trabalhar com o transporte de alunos, uma vez que é ela a proprietária formal do veículo.

Por se tratar de m diretor de Trânsito, carto de extrema importância no que diz respeito à mobilidade urbana de Araçatuba, a Prefeitura também tem que trazer a público a informação sobre as condições do veículo. Ele passa por inspeção semestral como exige o Detran (Departamento Nacional de Trânsito).

A reportagem apurou que, em Araçatuba, apenas uma empresa é credenciada para fazer a vistoria de veículos destinados a este tipo de transporte. E que o custo semestral da vistoria é da ordem de R$ 150,00.

Também devem os governantes municipais mostrarem à população, uma vez que foram eleitos com o discurso da transparência plena, se o referido diretor, sua esposa, enfim, os responsáveis pela referida van, possuem alvará de funcionamento seguindo à risca os rigores da lei. Não atendendo a qualquer requisito mínimo, torna-se inadmissível Dilador e Edna Flor manterem num cargo de diretor de departamento uma pessoa que não cumpre à risca a legislação da atividade que vinha exercendo mesmo após ser nomeado para cargo apadrinhado no governo municipal.

EM TEMPO

Diante dos fatos apresentados sobre o atual Diretor de Trânsito, no último sábado, o presidente local do PSD, Antônio Barreto dos Santos, reclamou do fato de o Política e Mais não ter publicado integralmente conversa telefônica com ele na ocasião da publicação da matéria.

Barreto reclamou que não deu aval algum para que o atual governo demitisse seu genro caso ele estivesse irregular na função. Para satisfazer o desejo do político aliado do governo municipal, o Política e Mais disponibiliza abaixo o inteiro teor da conversa com o presidente local do PSD:

[audio mp3="http://politicaemais.com.br/wp-content/uploads/2017/02/996869773_996869773_2017_02_17_11_11_04-BARRETO-ÍNTEGRA.mp3"][/audio]
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.