ARAÇATUBA | 19 OUTUBRO
| 1:51 | 20° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
GERAL
TRAGÉDIA: Corpos de agente e ex-mulher serão enterrados no Recanto de Paz e Jardim da Luz; ele a matou e depois se suicidou
Anunciante
O IML (Instituto Médico Legal) de Araçatuba liberou somente por volta das 5h desta quinta-feira (26), os corpos do agente penitenciário Gylson Alves de Sena, 41 anos, que matou, na noite desta quarta-feira, a ex-companheira Geni Aparecida Santos Ferrer, 48 anos, e em seguida se suicidou.

Os velórios de Gylson e Geni deverão iniciar apenas o final desta manhã, em duas capelas da funerária Cardassi. O dele ocorrerá na avenida da Saudade, com enterro previsto para o cemitério Recanto de Paz, ainda em horário indefinido. O da mulher, ocorrerá em unidade da avenida Prestes Maia, com sepultamento previsto para as 17h no cemitério Jardim da Luz.

[caption id="attachment_8051" align="alignleft" width="300"] Policiais e viaturas do Resgate e Samu em frente a residência onde ocorreu tragédia[/caption]

Gylson assassinou a esposa e depois tirou a própria vida com um tiro na cabeça após uma discussão entre ambos. Ele chegou à casa onde moravam e teria pedido para olhar o celular de Geni. Como ela se recusou a mostrar o aparelho, ele a assassinou com dois tiros nas costas e um terceiro teria atingido o braço. Em seguida, o agente penitenciária disparou contra a própria cabeça.

O Política e Mais apurou que o casal tinha um histórico de brigas constantes. Gylson trabalhava em unidade prisional na cidade de Valparaíso e era identificado por conhecidos como uma pessoa de temperamento forte,

Ele e a ex-esposa, que moravam em residência vizinha à casa de parentes de Geni, na rua Bertolino da Cunha, no bairro Amizade, em Araçatuba, chegaram a ser socorridos por unidades do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

[caption id="attachment_8062" align="alignright" width="300"] Policiais civis fazem perícia em imóvel, após tragédia que deixou dois mortos[/caption]

 

No entanto, segundo divulgou a assessoria de imprensa da Santa Casa de Araçatuba na noite de quarta-feira, Geni chegou ao hospital já em estado de óbito, mesmo com as tentativas de ressuscitação feitas por profissionais dos Bombeiros e do Samu. Gylson chegou ao hospital ainda com batimentos cardíacos, mas veio a falecer assim que começou a receber atendimento.

Os corpos foram encaminhados para o IML, que só os liberou para que as famílias começassem a providenciar velório e definição de sepultamento por volta das 5h. Geni tinha duas filhas de um outro relacionamento e uma outra menina com Gylson.

Imagens: Silvio Romeiro/Araçatuba Acontece
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.