ARAÇATUBA | 22 JUNHO
| 2:26 | 16° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
CIDADES
TCU suspende criação de novos cursos de medicina e grande feito de Cido Sério a Araçatuba tende a ruir
Após quatro adiamentos por parte do MEC (Ministério da Educação) e muito mistério, notícia publicada na noite desta segunda-feira (24) pelos principais sites de informação cai como um balde de água fria para os municípios que aguardavam a tão propagada abertura de 2.460 novas vagas em cursos particulares de medicina que seriam criadas em 39 cidades escolhidas em 11 estados pelo governo federal, entre eles Araçatuba.

Por supostas irregularidades praticadas na escolha das instituições de ensino que viriam a abrigar os novos cursos, que geraram uma série de denúncias, o TCU (Tribunal de Contas da União) suspendeu todo o processo de abertura das novas faculdades.

Tido como grande feito da gestão do prefeito Cido Sério (PT), o novo curso, tido como uma das meninas de seus olhos, tende a deixá-lo cego de uma das vistas, uma vez que pode chegar ao fim do mandato sem ver a tal faculdade instalada. Em Araçatuba, o Centro Universitário Unisalesiano havia sido escolhido para formar os futuros médicos. Pode não ser mais.

MEDICINA - SUSPENDE

Previsto para junho, o anúncio oficial das instituições de ensino que receberiam os novos cursos está suspenso por tempo indeterminado. O TCU fará uma varredura em todo o processo e muita coisa pode mudar. As supostas irregularidades podem configurar uma série de problemas na escolha das faculdades e universidades pré-definidas para ganhar os tais cursos: até mesmo corrupção.

O processo está sendo relatado no TCU pena ministra Ana Arraes e o Tribunal já adianta que todo o processo pode ser anulado. Com isso, Araçatuba pode ficar a ver navios, independente de o Unisalesiano ter cumprido todos os critérios dentro da maior lisura possível.

O principal entrave na definição das instituições é a exigência, prevista em edital, de capacidade econômico-financeira das mantenedoras. As escolhas autoras de questionamentos alegam que o documento não apresentou a forma como esse critério seria avaliado, nem indicou que essa avaliação caberia à FGV Projetos, contratada pelo MEC para dizer quem tem ou não condições de abrigar tais cursos.

De acordo com o UOL, os questionáveis critérios de escolha renderam sete ações judiciais. O MEC chegou a pedir ao TCU que o processo de escolha das instituições não fosse suspenso, alegando prejuízos ao programa Mais Médicos, que receberia no futuro os médicos formados pelas instituições escolhidas. O Tribunal não acatou à solicitação.

Trazendo o caso para Araçatuba, a suspensão significa uma estrondosa derrota para o prefeito Cido Sério, que muito estufou o peito para bradar a todos os cantos que ele conseguiu atender a um desejo da cidade ao longo de 60 anos, que é o de ter a sua faculdade de medicina.

Na gíria popular, ao menos para o mundinho araçatubense, o TCU diz ao prefeito e seus súditos entusiastas, pelo menos até aqui, um sonoro: "perdeu, playboy".

A foto acima é do dia em que Cido Sério convocou aliados e representantes do Unisalesiano para anunciar que a instituição havia sido escolhida para fazer a gestão do curso que não se sabe mais se um dia vai sair da promessa.copy christian louboutin shoes & bags in usa cheap christian louboutin shoes christian louboutin patent & cork platform sandal imitation
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.