ARAÇATUBA | 21 SETEMBRO
| 14:16 | 18° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
FAZER O BEM
Se sabe que será vetado, por quê a Câmara aprova? DILAFLOR vai barrar lei do único 'opositor' contra fogos de artifício
Anunciante
O jornal Folha da Região desta quarta-feira (07) noticia que o governo DILAFLOR - este aí formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, da ética, da moralidade e da legalidade, Edna Flor (PPS) - vai vetar projeto de lei de autoria do vereador Arlindo Araújo (PPS), aprovada pela Câmara no mês passado, proibindo a soltura, manuseio e queima de fotos no município.

O veto do tucano não é novidade nenhuma. O que chama atenção é o posicionamento da Câmara, que votou a proposta de um jeito e, com toda certeza, a apreciará de outro quando a questão voltar a plenário para que a decisão do governo DILAFLOR seja chancelada ou contrariada pelos ilustres edis.

Quem acompanha o Legislativo de Araçatuba, que, diga-se de passagem, na atual legislatura vestiu por quase completo a fantasia da vassalagem ao chefe do Executivo, sabe que a aprovação do projeto de Arlindo quando aprovado não passou de demagogia. Os nossos produtivos representantes na Casa de Leis - ou Palácio do Riso, para quem queira -, simplesmente jogaram para a galera votando favoravelmente à proposta, com uma série de argumentos em defesa do que fora proposto.

Não será nada estranho se - feito cães com rabos entre as pernas quando assustados justamente pelo estouro de fogos de artifício - os ilustres representantes do povo, besuntados de "óleo de peroba", vierem com mil discursos para justificar que o todo poderoso governo DILAFLOR tem razão em seus argumentos para que a proposta seja vetada.

O motivo é a grita - com razão - de profissionais da cidade que vivem desse comércio. Como mostra o jornal, eles recorreram à Associação Comercial e Industrial de Araçatuba e apelaram ao Executivo para terem seus comércios mantidos. O que lhes é de direito.

Situação de que não combina com o posicionamento da Câmara, que, hoje, de seus 15 vereadores, tem 14 literalmente nas mãos do prefeito Dilador Borges por conta de míseros cargos apaniguados e servidores comissionados aliados que foram selecionados para receber as tão disputadas funções gratificadas.

Ao apreciar o veto da gestão DILAFLOR, a Câmara vai escancarar a demagogia que vem exercendo em pouco mais de cinco meses de legislatura. O veto será acolhido, sem medo de queimar a língua quem aqui escreve.

Araçatuba tem um Legislativo demagogo e vassalo às ordens do tucano Dilador. Isso é inquestionável.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.