ARAÇATUBA | 19 JUNHO
| 17:0 | 13° MIN 26°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
CIDADES
Santa Casa diz que aceita dialogar sobre possibilidade de assumir o Hospital da Mulher
Sondada num passado não muito distante para substituir a Avape (Associação para Valorização de Pessoas com Deficiências) na gestão de serviços da Saúde municipal, a Santa Casa de Araçatuba, que, via direção clínica, afirmou nesta terça-feira (08) não ter estrutura para receber, sem planejamento, as grávidas que ficarão sem assistência do Hospital da Mulher a partir de 1º de janeiro de 2016, não descarta a possibilidade de abrir diálogo para que a unidade municipal não tenha suas atividades encerradas em definitivo.

De acordo com o diretor clínico Sérgio Smolentzov, a Santa Casa não tem condições de assumir a demanda de grávidas do município e região. No entanto, tem disposição em discutir a possibilidade de assumir a gestão do Hospital da Mulher.

Smolentzov disse ao Política e Mais que, hoje, a Prefeitura gasta cerca de R$ 660 mil com uma OSS (Organização Social em Saúde) para tocar os serviços no Hospital da Mulher. De acordo com ele, esse recurso não será repassado para a Santa Casa assumir as gestantes do município. No entanto, o hospital tem disposição em discutir a possibilidade de fazer a sua gestão.

SERGIO SMOLENTZOV - 2

Para o diretor, a situação é complexa e o município não pode, de uma hora para outra, empurrar responsabilidades para a Santa Casa, que é credenciada pela secretaria estadual de Saúde para atender pacientes com quadros de alta complexidade.

Na avaliação dele, com o que gasta, município e Santa Casa podem buscar uma composição com o governo estadual, via DRS 2 (Departamento Regional de Saúde), para que o Hospital da Mulher tenha suas atividades mantidas. "Mas tudo isso é apenas uma possibilidade. Tudo que for feito não se resolve da noite para o dia. É preciso planejamento", diz o diretor. "Dentro de um cronograma, entendo que a Santa Casa pode vir a fazer uma parceria com o município se existir este interesse entre todas as partes envolvidas. É um questão a ser analisada", avalia.

ASSISTÊNCIA

Para Smolentzov, a cidade perde com o fechamento do Hospital da Mulher, uma vez que a unidade presta assistência especializada a gestantes de baixa e média complexidade. Ele acredita que a situação levará autoridades e entidades a buscarem caminhos para que o HM não feche suas portas.

O diretor clínico, assim como toda a cidade, foram surpreendidos com a notícia do fechamento, noticiada pelo Política e Mais na manhã desta segunda-feira e confirmada à tarde pela Prefeitura. Situação que se repetiu com o Comus (Conselho Municipal de Saúde).

Em entrevista à TV TEM, afiliada da Rede Glogo, o presidente do conselho, Ricardo Ferrari, disse que pretende acionar o Ministério Público pelo fato de o órgão não ter sido avisado previamente sobre os planos do governo municipal em fechar o HM.cheap replicas christian louboutin cheap louboutin heels knockoff louis vuitton black pumps with red soles
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.