ARAÇATUBA | 14 DEZEMBRO
| 12:47 | 21° MIN 34°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Samar religa água na casa de menino que precisa de transplante de rim e promete ajudar família por 'questão humanitária'
Anunciante
Após cortar o abastecimento por falta de pagamento, a Samar (Soluções Ambientais de Araçatuba), concessionária dos serviços públicos de saneamento na cidade, religou na noite desta terça-feira a água na casa do pequeno Paulo Otávio, que está internado em hospital de Bauru, em tratamento e à espera de um rim para que possa sobreviver.

Na tarde desta terça-feira, funcionários da concessionária efetuaram o corte na residência. A interrupção se deu no momento em que o pai de Paulo Otávio buscava o irmão gêmeo do menino na escola. Ele tem cuidado de uma outra filha de três e uma adolescente de 12, filha de sua esposa, que acompanha o pequeno em Bauru.

A família mora em uma casa simples do bairro Porto Real 2. O corte de água na residência, por conta do não cumprimento de um parcelamento feito em fevereiro, repercutiu nas redes sociais após publicação de reportagem pelo Política e Mais.

Após uma série de conflitos com a assessoria de imprensa da Samar, que reclamou da publicação de uma resposta curta dada por uma funcionária do setor via aplicativo Whatsapp, o responsável pelo departamento de comunicação da concessionária, Fernando Sávio, escreveu ao Política e Mais e enviou a foto que mostra o hidrômetro com abastecimento restabelecido.

Ele afirmou que, além de providenciar de imediato o religamento da água, uma vez que o corte teria se dado sem que a empresa soubesse tratar a residência moradia de uma criança que se encontra hospitalizada e em estado crítico de saúde, a Samar "vai procurar a família para poder ajudá-la da melhor forma possível por se tratar de uma questão humanitária".

PRECISAM MAIS DO QUE ÁGUA

De acordo com o pai de Paulo Otávio, o moto-taxista desempregado Roger Paulo Pereira, 29 anos, a situação da família está complicada pelo fato de não poder trabalhar, uma vez que tem que cuidar de duas crianças enquanto sua esposa acompanha o outro filho em Bauru.

O menino foi transferido para Bauru por precisar de atendimento por um nefrologista pediátrico. Enquanto aguarda alta, que ainda não tem previsão, seus pais lutam para conseguir recursos para sustentar a família e adaptar a humilde casa em que moram, no Porto Real 2, para receber Paulo Otávio, que vai precisar continuar passando por diálise, todos os dias, até conseguir um transplante.

Assim que tiver alta e retornar para Araçatuba, Paulo Otávio terá de continuar fazendo diálise em sua residência, com uma máquina fornecida pelo SUS (Sistema Único de Saúde). O menino terá de usar um cateter continuamente e precisa estar em um ambiente sem poeira, com poucos móveis e extremamente limpo. Tudo para evitar a presença de micro-organismos que possam causar infecção.

No entanto, o quintal de sua residência é de terra e o quarto que Paulo Otávio divide com os irmãos tem vários móveis, pois a casa é pequena. A ideia da mãe é cimentar o quintal e construir um cômodo no fundo, para colocar os móveis e deixar o quarto de Paulo Otávio apenas com uma cama box e um televisor. O cômodo em que ele vai ficar precisará ainda de um ar-condicionado e de uma mesinha para a máquina de diálise.

SERVIÇO

Quem puder ajudar a família de Paulo Otávio, pode depositar qualquer quantia em nome de:

Andréa Carlos Firmino
CPF 381.790.728-19
Agência 0281 Caixa Econômica Federal
Conta Poupança 00052892-8
O endereço da família é Rua Igor Dourado Castro, 316, Porto Real 2, Araçatuba.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.