ARAÇATUBA | 19 JUNHO
| 16:54 | 13° MIN 26°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
CIDADES
RETRATO DO ABANDONO: Com parque tomado pelo mato, sujeira e depredação, jacaré é quem 'manda' na Lagoa do Miguelão
O Centro de Lazer João Miranda de Souza, mais conhecido como Lagoa do Miguelão, no Jardim Amizade, era para ser, como o próprio nome diz, um local para atividades esportivas e de descanso, com seus mais de 50 mil metros quadrados de área verde, mas está bem longe disso.

O espaço está abandonado, sujo, depredado e, para completar, um jacaré vive no local, colocando em risco a sua própria vida, haja vista a sujeira da água da lagoa, e também a da população, já que o lugar é aberto e não há placas indicativas da existência do réptil ali.

O lugar, que passou por revitalizações em 2006, 2008 e 2011, que custaram perto de R$ 600 mil aos cofres públicos, não recebe manutenção periódica. O alambrado que cerca o espaço está destruído em alguns pontos, o que permite a entrada de pessoas a qualquer hora da noite, mesmo que os portões estejam fechados.

O mato cresce por toda a parte, inclusive na própria pista de caminhada e até no campo de malha. Já não mais se veem as quadras de vôlei de areia e o campo de futebol é a imagem do desleixo, assim como o parque infantil.

O prédio onde deveria funcionar a administração do espaço está totalmente depredado e é o retrato do vandalismo. As janelas estão com os vidros quebrados, as paredes, pichadas, e até as lâmpadas do local foram retiradas. A depredação se completa com o descarte irregular de lixo no lugar. Há desde garrafas pet e sacos plásticos até fezes de animais e colchão velho.

[gallery ids="7040,7041,7042,7043,7044,7045,7046,7047,7048"]

Conforme moradores do entorno, algumas pessoas aproveitam a abertura do alambrado e a iluminação precária, à noite, para entrar no lugar e fazer uso de drogas, o que gera ainda mais insegurança aos que residem por ali.

O fotógrafo Paulo Henrique Maciel, de Araçatuba, fez imagens do jacaré que fixou residência na lagoa e ficou preocupado com a falta de segurança, tanto para o animal, quanto para a população. "A lagoa está suja, tem até suporte de cadeira dentro da água; fora isso, há o risco para os que vão passear com seus animais e fazer caminhadas, porque não tem nenhuma placa avisando que tem um jacaré ali", afirmou.

Conforme alguns moradores ouvidos pela reportagem, o animal foi levado ao espaço ainda filhote e estaria no local há, pelo menos, dois anos. Em dezembro do ano passado, o prefeito Dilador Borges (PSDB) esteve na Lagoa do Miguelão e prometeu reformar o parque infantil, fazer a limpeza do matagal e a limpeza do lago, entre outros ajustes, mas até agora, nada foi feito.

O QUE DIZ A PREFEITURA

Questionada sobre a situação do parque instalado no entorno da Lagoa do Miguelão, a Prefeitura de Araçatuba se explicou por meio de duas secretarias. A de Obras e Serviços Públicos diz que faz manutenção constante no local, inclusive com roçagem e troca de iluminação. O secretário  Constantino Vourlis diz na nota que que enviará uma equipe ao local nesta sexta-feira (02) para averiguar a situação.

Sobre a situação do jacaré, a secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade informa que está preparando um processo e manejo do animal, com urgência.

Imagens de Paulo Henrique Maciel e Alessandra Nogueira.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.