ARAÇATUBA | 20 JUNHO
| 6:33 | 14° MIN 27°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
CIDADES
RESPIRA, PREFEITO! Macacos mortos no zoo de Araçatuba não tinham febre amarela, apesar de infestação larvária de mosquito
A Prefeitura de Araçatuba divulgou de forma seletiva, nesta quinta-feira (01), que os macacos encontrados mortos no zoológico municipal Flávio Leite Ribeiro não tinham o vírus da rebre amarela, conforme resultado de exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo.

A notícia cai como alívio para a Vigilância Epidemiológica municipal, o CCZ (Centro de Controle de Vetores) e a equipe administrativa do prefeito Dilador Borges (PPS), teriam um pepino a mais para descascar justamente num período em que Araçatuba se encontra em infestação larvária do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre amarela, zika e chikungunya.

No primeiro Liraa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti) de 2018, divulgado em fevereiro, o município apresentou um percentual de 13,4%. Isso significa que, de cada cem imóveis visitados, 13 apresentaram larvas do mosquito que transmite as quatro doenças. O índice recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de até 1%.

SOBRE OS MACACOS

A morte de dois macacos no zoológico local se deram em janeiro. Na ocasião, integrantes da administração municipal esbravejaram porque o caso veio a público, noticiado com exclusividade pelo Política e Mais.

Um dos macacos, conforme alegava o município na ocasião, morreu em decorrência de infecção gastroentestinal. Já o outro animal havia sido doado ao zoológico após seu dono ter falecido e a viúva dizer que não tinha condições de cuidar do bicho.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.