ARAÇATUBA | 20 AGOSTO
| 5:22 | 15° MIN 30°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
REJEITADOS: Câmara de Birigui arquiva aumento de 2,5% para prefeito, vice e secretários e barra de novo redução de cadeiras
A Câmara de Birigui rejeitou, em sessão realizada nesta terça-feira (04), dois projetos considerados polêmicos na cidade. Um que previa reajuste de 2,5% sobre os salários do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. O outro, apreciado em segunda discussão, previa a redução do número de vereadores de 17 para 11 parlamentares a partir da próxima legislatura.

Para que o aumento de salários fosse aprovado, eram necessários nove votos. No entanto, apenas oito parlamentares se manifestaram pela aprovação: Andrey Servelatti (PSDB), Cesinha Pantarotto (Podemos), Kal Barbosa (PSB), Felipe Barone (PPS), Fermino (DEM), Leandro Moreira (PRB), Odair da Monza (PSC) e Pastor Reginaldo (PTB). Outros seis votaram contra: Benedito Dafé (PV), Eduardo Dentista (PT), Fabiano Amadeu (PPS), Zé Luis Buchalla (PRP), Ferrari (DEM) e Rogério Guilhen (PV). O presidente da Casa, Vadão da Farmácia (PTB), não tinha direito a voto e os vereadores Carla Protetora (PSD) e Paquinha (PMDB) não estavam na sessão.

Com a rejeição da matéria, os vencimentos continuarão a ser de R$ 16.827,31 para o prefeito; R$ 5.609,10 para o vice-prefeito, R$ 6.405,78 para os secretários municipais.

MENOS CADEIRAS

Sobre a redução do número de vereadores, proposta rejeitada em primeira discussão no mês passado, apenas sete vereadores votaram favoravelmente: Pastor Reginaldo e os seis autores da matéria: Dafé, Cesinha, Fabiano Amadeu, Fermino, Leandro Moreira e Ferrari.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.