ARAÇATUBA | 17 DEZEMBRO
| 16:51 | 23° MIN 35°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
ELEIÇÕES 2018
Região de Araçatuba ganha 3.073 novos eleitores e perde outros 8.990
Anunciante

Números divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), nesta quarta-feira (02), indicam que, assim como no restante do país, a região de Araçatuba tem mais eleitores em condições de votar neste ano se comparado com o pleito de 2014. No entanto, o eleitorado contabilizado em 43 cidades mostra que o crescimento é quase três vezes menor que a quantidade de pessoas que deixarão de votar em 21 municípios.

O levantamento do TSE indica que a região de Araçatuba tem 580.515 eleitores em condições de votar, um crescimento de 0,5% se comparado aos 577.442 que estavam aptos em 2014. Isso significa que 3.073 pessoas poderão comparecer às urnas pela primeira vez. No entanto, outras 8.990 não poderão mais votar.

A perda de eleitorado chama atenção pelo fato de atingir 21 das 43 regiões que compõem a região administrativa de Araçatuba: Alto Alegre, Auriflama, Barbosa, Bento de Abreu, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal, General Salgado, Glicério, Guaraçai, Guararapes, Guzolândia, Ilha Solteira, Lavínia, Lourdes, Luiziânia, Mirandópolis, Nova Castilho, Nova Independência, Nova Luzitânia, Rubiácea e São João de Iracema.

MAIS E MENOS

Das cidades que perderam eleitores, Guararapes é a que se destaca, com um desfalque de 3.599 pessoas que não comparecerão às urnas nas eleições de outubro deste ano. Dos 21 municípios com baixa, Glicério foi quem menos perdeu: 18 eleitores, como pode ser verificado em tabela em anexo.

Apesar de ser a maior cidade da região e sede administrativa, Araçatuba, com 2.526 eleitores não foi a cidade que mais ganhou votantes para o pleito que se aproxima. Birigui é quem teve o maior salto: 4.736 pessoas passarão a votar na cidade pela primeira vez. Dos municípios que registraram crescimento, quem menos evoluiu foi Coroados, com apenas mais 37 moradores em condições de voto neste ano.

MOTIVOS

De acordo com a Justiça Eleitoral, o principal motivo para a perda de eleitores em 21 municípios da região é o cancelamento de títulos. Isso aconteceu, na grande maioria dos casos, porque os eleitores deixaram de comparecer às urnas por três pleitos consecutivos, sem apresentar qualquer justificativa, o que levou à anulação da validade do documento.

Já as cidades que ganharam novos eleitores, a causa principal está na população que atingiu a idade mínima com direito à voto – 16 anos – e que procurou a Justiça Eleitoral para obtenção do título. E também novos habitantes que se mudaram para estas localidades.

Conforme os dados divulgados pelo TSE, o número de eleitores cresceu 3,14% neste ano, se comparado com as eleições de 2014. O número de votantes saltou de 142.822.046 para 147.302.354.

JOVENS EM QUEDA

O levantamento do Tribunal ainda mostra que número de jovens eleitores sofreu queda de 14,53% na comparação com o pleito nacional passado. Em 2014, eram 1.638.751 e neste ano serão 1.400.617 em condições de votar.

Segundo o TSE, os jovens de 16 e 17 anos representam 0,95% do eleitorado brasileiro. A queda, assim como em outras cidades da região, é bastante perceptível em Araçatuba. Se nas eleições de 2014 os jovens nessa faixa etária eram 1.227, para o pleito deste ano são 837. Uma queda correspondente a 31,7%.

A Justiça Eleitoral explica que em 2014, a população de 16 e 17 anos era de 7.024.770 pessoas em todo o País, e que 23% – 1.638.751 – eram eleitores. Neste ano, a população nestas idades é de 6.489.062 pessoas e os eleitores são1.400.617, o correspondente a 21%.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.