ARAÇATUBA | 19 OUTUBRO
| 1:19 | 20° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Prefeitura divulga 'maquiagem contábil' mas não explica o que é
Anunciante
A secretaria de Fazenda da Prefeitura de Araçatuba acusou, nesta quarta-feira (08), a administração anterior de ter maquiado, no ano passado, um deficit contábil no caixa do município da ordem de R$ 9.151.074,10. Segundo a acusação, os antigos gestores teriam efetuado lançamento indevido na conta de contribuições previdenciárias a receber contra demais variações patrimoniais.

A questão foi lançada pelo atual secretário de Fazenda, Josué Cardoso de Lima, - que tem marcado presença constante em páginas de jornais - e lançada à imprensa, sem muitas explicações, pela assessoria da Prefeitura.

O Política e Mais ouviu o antigo secretário de Fazenda do município, José Luís Rovedilho, que rebateu a acusação. "Seríamos infantis demais, com tanto tempo de Prefeitura, se tivéssemos feito uma coisa dessa. Este lançamento se deve a um benefício que vários municípios tiveram devido a uma ação movida em 2010, pela APM (Ação Paulista de Municípios) contra a União, que conseguiu que verbas de natureza indenizatórias não teriam incidência previdenciária.

"A ação foi movida em 2010 sobre um problema que atingia inúmeros municípios pelo menos desde 2005. O valor lançado, se deve a cálculos feitos pela secretaria da Fazenda no final do ano. Não existe maquiagem alguma, tanto é que isso tem que ser avalizado pela Receita Federal", explica Rovedilho.

Para o antigo secretário, se a atual equipe tivesse feito a devida verificação e leitura dos apontamentos, não veria maquiagem alguma, mas sim projeções que obrigatoriamente tinham de ser colocadas no papel, com base em informações passadas pelo Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura.

O Política e Mais pediu mais informações sobre o caso à atual administração. Porém, para cinco perguntas, recebeu respostas curtas e um tanto quanto vagas devido o tamanho da acusação; Veja o que foi perguntado:

- Como a fazenda descobriu essa maquiagem?

NO BALANCETE APARECE NITIDAMENTE UM VALOR ALTO EM DIREITOS A RECEBER

- O que ela representa?

REPRESENTA UMA MAQUIAGEM DO QUE REPRESENTOU A DISPONIBILIDADE FINANCEIRA POR FONTE DE RECURSO NO MUNICÍPIO NO ANO DE 2016 DIFERENTE DO QUE FOI NA REAL.

- O que o município vai fazer?

JÁ FEZ, UM LANÇAMENTO CONTÁBIL DE ESTORNO DO QUE HAVIA SIDO LANÇADO

- Levará o caso ao Ministério Público?

POR ENQUANTO NÃO É O CASO.

- Essa maquiagem afetará serviços e pagamentos?

NA PRÁTICA NÃO.

Ao tornar público o que chama de maquiagem contábil na administração municipal, a Prefeitura não explicou corretamente do que se trata o caso. Nem mesmo a nota divulgada pela assessoria de imprensa é elucidativa. Passou mais a impressão de ansiedade em denunciar um problema da gestão passada, numa espécie de "caça às bruxas" sem dizer de fato do que se trata o assunto.

Cuidado que o governo do prefeito Dilador Borges precisa tomar para não cair em descrédito com informações que são passadas e aceitas sem qualquer tipo de questionamento por outros veículos de comunicação. Talvez fosse o caso de, antes de lançar meias palavras por contas de e-mail, se convocar a imprensa e demonstrar com números, balancetes e informações até de terceiros, neste caso a Receita Federal, aquilo que de fato deve ser mostrado, sem se gerar dúvidas ou questionamentos meramente de cunho partidário.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.