ARAÇATUBA | 18 AGOSTO
| 22:29 | 10° MIN 29°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
HOSPITAL REFERÊNCIA
Prefeitos da região discutem compra de serviços para ajudar Santa Casa

A compra de serviços não pactuados, como cirurgias eletivas e a realização de um evento regional para arrecadação de fundos foram duas propostas acertadas na segunda rodada de negociações entre prefeitos e representantes dos 40 municípios para os quais a Santa Casa de Araçatuba prsta serviços de alta complexidade e a direção do hospital. 

A reunião foi realizada na manhã de sábado (19), após convocação regional feita pelo prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), como forma de ajudar a Santa Casa no custeio dos atendimentos que presta a pacientes de toda a região. Um primeiro encontro há havia sido organizado no mês passado.

Com um endividamento de R$ 100 milhões acumulado há algumas décadas, a Santa Casa de Araçatuba precisa de novos aportes para evitar que o custeio da média anual de 320 mil procedimentos realizados aos usuários do Sistema Único de Saúde, número que representa 86% de todo o movimento hospitalar, continue gerando deficit de R$ 2 milhões por mês.

O diretor técnico da Santa Casa de Araçatuba, Sérgio Smolentzov entende que a venda dos serviços é viável em relação à capacidade instalada do hospital, fluxos diários e os recursos médicos que o hospital possui. Mas, explicou que pactuações específicas entre os municípios e o hospital serão serviços extras que os municípios precisam para atender demandas que geram filas porque os tetos financeiros do SUS são insuficientes para contemplar. 

“Precisamos deixar claro que é obrigação da Santa Casa de Araçatuba atender a média e alta complexidades. Não estamos fazendo favor nenhum em atender os municípios dentro de nossas pactuações”, diz o diretor.  Porém, Smolentzov considerou que os aportes decorrentes de pactuações extras de baixa complexidade que venham a ser contratados pelos municípios “serão bem-vindos”

EXEMPLO

A Prefeitura de Araçatuba é um dos clientes recentes da modalidade de compra de serviços que a Santa Casa de Araçatuba não está pactuada com o Sistema Único de Saúde (SUS). Em caráter temporário, a Prefeitura contratou a Santa Casa para presta os atendimentos de baixa e média complexidades sob responsabilidade do Hospital da Mulher e que desde o dia 7 de setembro do ano passado passaram a ser realizados pela Santa Casa, ao custo mensal de R$ 320 mil. A Prefeitura de Araçatuba remunera cada procedimento com valores duas vezes e meia em relação à tabela SUS.

A boa experiência decorrente da qualidade do atendimento imediato de uma demanda de 21 mulheres por mês e a qualidade dos procedimentos –  80% dos quais partos – realizados na Santa Casa de Araçatuba motivou o prefeito a sugerir aos prefeitos presentes que “em vez de comprar serviços em outros hospitais da região, muitos dos quais sem a estrutura da Santa Casa de Araçatuba e outros muito distantes de suas cidades”, que façam pactuações extras com o hospital de Araçatuba.

Durante a reunião alguns prefeitos informaram que mantém esse tipo de pactuação com hospitais em Auriflama, Penápolis, José Bonifácio e até na distante São Carlos, para redução de filas de cirurgias oftalmológicas, urológicas e gerais, como hérnia, por exemplo.  “A partir do momento que sabemos que a Santa Casa de Araçatuba está aberta para vender esses serviços, por que não realizar neste hospital que possui boa estrutura e está próximo de nossas cidades?”, questionou o prefeito de Piacatú, Euclasio Garrutti.

A partir desta semana, a secretária de Saúde de Araçatuba, Carmem Guariente, vai fazer contatos com os secretários dos municípios da região para levantar as necessidades de serviços extras de cada um. Citando uma das demandas que o prefeito Dilador Borges quer atender, procedimentos de urologia, Guariente fará a gestão dessas necessidades para discussões futuras entre a direção da Santa Casa e os prefeitos.

EVENTO REGIONAL

A realização de um evento que poderá ser um mix de leilão de gado, bingos, shows e praça de alimentação foi sugerida pelo presidente da Câmara de Araçatuba, Rivael Papinha (PSB). A ideia é que evento seja montado por uma comissão formada por representantes dos 40 municípios para os quais a Santa Casa de Araçatuba é referência. A participação também será regionalizada e o valor arrecadado será doado para o hospital. A sugestão foi bem recebida pelos participantes e deverá ser analisada proximamente.

Participaram da reunião de sábado prefeitos de Araçatuba, Alto Alegre, Guaraçaí, Lourdes, Rubiácea, Santópolis do Aguapeí e Santo Antônio do Aracanguá. Os municípios de Birigui, Buritama, Nova Luzitânia e Clementina foram representados pelos secretários de Saúde.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.