ARAÇATUBA | 19 JANEIRO
| 18:49 | 21° MIN 34°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍCIA E JUSTIÇA
Anunciante
INVESTIGAÇÃO
Polícia investiga aborto provocado e descarga de feto em privada
Anunciante

A Polícia Civil de Araçatuba vai investigar as causas de um possível aborto provocado por uma grávida de cinco meses, que procurou a Santa Casa após ter expelido o feto no vaso sanitário e dado descarga. A mulher, de 37 anos, recorreu ao hospital após sentir dores abdominais e ter sangramento.

De acordo com registro policial, a mulher teria omitido da equipe médica que lhe prestou atendimento o fato de ter expelido e feto e, principalmente, o ter descartado na rede de esgoto. A paciente é moradora do bairro Porto Real.

A Polícia Militar foi chamada por profissionais da Santa Casa, para registrar o caso de aborto. Só então a mulher relatou que havia eliminado o feto, cortando por conta própria o cordão umbilical. Ele relatou que não tinha conhecimento da gravidez.

A médica que atendeu a paciente disse à polícia que a gravidez deveria ser de aproximadamente 20 semanas. A mulher continua internada na Santa Casa de Araçatuba e o caso foi registrado na polícia como aborto provocado.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.