ARAÇATUBA | 21 AGOSTO
| 3:38 | 17° MIN 31°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
PARADA CARDÍACA
Polícia Civil investiga morte de bebê em PS de Birigui, após vacinação

A Polícia Civil de Birigui está investigando a morte de uma bebê de dois meses em uma unidade de saúde da cidade. O caso aconteceu em julho e um inquérito foi aberto como morte suspeita.

De acordo com informações do pai da criança, o pedreiro Leandro Maciel Domingos, equipes de saúde não fizeram o teste de glicemia na criança, que é obrigatório por lei na cidade.

Heloísa Montanari Domingos foi levada pela mãe para tomar vacina quando completou dois meses de vida, após uma viagem, e a família teria sido orientada a aplicar as vacinas atrasadas na criança. Quatro vacinas foram aplicadas na bebê, no dia 11 de julho.

A criança não reagiu bem e começou a passar mal na manhã do dia 12, sendo levada para o Pronto-Socorro Pediátrico. No local, ela foi socorrida, mas, segundo médica plantonista, a bebê teria sofrido uma parada cardíaca, resultando na sua morte.

"Eu quero saber por quê ela morreu, por quê o quadro de glicemia dela estava alto, por quê o teste não foi feito. Você pode ir na UBS nova que eles estão aplicando o teste, mas depois que minha filha morreu", diz o pai da criança.

"Peço pelo menos um pouco de Justiça. E nem é para mim ou para minha esposa, porque nossa bebê não vai voltar. É para que isso não aconteça com outras pessoas", afirmou o pedreiro, emocionado.

LEI VALENTINA

Em 2015, a Câmara Municipal de Birigui aprovou a Lei Valentina. O nome e a lei surgiram depois que a menina, de apenas um ano, morreu com complicações de diabetes.

Desde então, para que a doença seja diagnosticada rapidamente com recém-nascidos na cidade, todas as unidades de saúde de Birigui são obrigadas a realizar o teste de glicemia em crianças com até seis anos de idade.

De acordo com o pai da criança, a recém-nascida passou por atendimento em duas unidades de saúde, mas não fez o teste. Em nota, a Prefeitura de Birigui disse que se sensibiliza com o caso e está de portas abertas para prestar apoio à família da criança.

A administração disse, também, que a Secretaria de Saúde faz normalmente o teste de diabetes nas crianças e que investiga o caso e aguarda resultado do exame do IML (Instituto Médico Legal), que deverá apontar a causa da morte da bebê.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.