ARAÇATUBA | 19 JANEIRO
| 18:18 | 21° MIN 34°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
PERIGO!
Picados por escorpião crescem 151% em Araçatuba
Anunciante

O número de acidentes com escorpião cresceu 151% em Araçatuba em 2018 em comparação com o ano anterior. Segunda a Vigilância Epidemiológica do município, 1.267 pessoas foram picadas pelo aracnídeo, uma média de 3,5 acidentes por dia. Os dados correspondem ao período de 1º de janeiro a 28 de dezembro. Em 2017, foram registrados 504 acidentes com escorpião no município.

Além do aumento no número de casos, duas crianças morreram após serem picadas pelo aracnídeo em 2018, uma de dois anos, em outubro, e outra de nove anos, em novembro. Em 2017, um menino morreu após ser picado por um escopião em uma escola municipal.

O aumento, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, deve-se ao calor e aos períodos com falta de chuva, que levam os escorpiões a saírem em busca de alimento. O verão é época de procriação, o que também leva a um aumento natural de sua população.

O problema, segundo o Ministério da Saúde, é que os escorpiões se adaptaram ao ambiente urbano e não há inseticida eficaz para combatê-los.

Os grupos mais vulneráveis aos acidentes com o aracnídeo, segundo o Ministério da Saúde, são os trabalhadores da construção civil, crianças e pessoas que ficam maiores períodos em casa ou nos arredores, como quintais. Ainda nas áreas urbanas, estão sujeitos os trabalhadores de madeireiras, transportadoras e distribuidoras de hortigrútis, por manusear objetos e alimentos onde os escorpiões podem estar alojados.

MEDIDAS

Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura de Araçatuba, o município já vem adotando medidas para conter estas ocorrências. Dentre elas, estão a visita de agentes a residências para orientar os moradores; divulgação dos cuidados que devem ser tomados; fiscalização intensificada de terrenos baldios e imóveis abandonados e bloqueios em casos de registro de picadas.

MULTA

Ainda segundo a assessoria, a Prefeitura tem multado donos de terrenos que não têm feito a limpeza, no valor de 10% do valor venal do imóvel. Em caso de reincidência, é cobrada uma multa com o dobro deste valor.

ORIENTAÇÃO

Em caso de picada de escorpião, a vítima deve buscar atendimento no pronto-socorro municipal, para avaliação da necessidade de aplicação do soro antiescorpiônico, pois existe uma escala de gravidade desses acidentes, que determina ou não o uso do soro. Esta avaliação somente pode ser feita por um médico que, em caso de necessidade, encaminhará o paciente à Santa Casa, onde o soro será aplicado. 

SINTOMAS

A grande maioria dos acidentes é leve e o quadro local tem início rápido e duração limitada. Os adultos apresentam dor imediata, vermelhidão e inchaço leve por acúmulo de líquido, piloereção (pelos em pé) e sudorese (suor) localizadas, cujo tratamento é sintomático. Movimentos súbitos, involuntários de um músculo ou grupamentos musculares (mioclonias) e contração muscular pequena e local (fasciculações) são descritos em alguns acidentes por Escorpião-preto-da-Amazônia. 
Já crianças abaixo de 7 anos apresentam maior risco de alterações sistêmicas nas picadas por escorpião-amarelo, que podem levar a casos graves e requerem soroterapia específica em tempo adequado.

 

COMO PREVENIR ACIDENTES

* Manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas;

* Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas. Manter a grama aparada;

* Limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas;

* Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois as aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo;

* Não pôr as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres. É comum a presença de escorpiões sob dormentes da linha férrea;

* Usar calçados e luvas de raspas de couro;

* Como muitos destes animais apresentam hábitos noturnos, a entrada nas casas pode ser evitada vedando-se as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer;

* Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;

* Combater a proliferação de insetos, para evitar o aparecimento dos escorpiões que deles se alimentam;

* Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e paredes, consertar rodapés despregados, colocar saquinhos de areia nas portas, colocar telas nas janelas;

* Afastar as camas e berços das paredes;

* Evitar que roupas de cama e mosquiteiros encostem no chão. Não pendurar roupas nas paredes; examinar roupas, principalmente camisas, blusas e calças antes de vestir; 

* Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos de que se alimentam os escorpiões;

* Preservar os inimigos naturais de escorpiões e aranhas: aves de hábitos noturnos (coruja, joão-bobo), lagartos e sapos.

 

O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTE ESCORPIÔNICO

* Limpar o local com água e sabão;

* Aplicar compressa morna no local;

* Procurar orientação imediata e mais próxima do local da ocorrência do acidente (UBS, posto de saúde, hospital de referência);

* Atualizar-se regularmente junto à secretaria estadual de saúde para saber quais os pontos de tratamento com o soro específico em sua região; 

* Se for possível, capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde.

 

O QUE NÃO FAZER EM CASO DE ACIDENTE ESCORPIÔNICO

* Não amarrar ou fazer torniquete;

* Não aplicar qualquer tipo de substância sobre o local da picada (fezes, álcool, querosene, fumo, ervas, urina), nem fazer curativos que fechem o local, pois isso pode favorecer a ocorrência de infecções;

* Não cortar, perfurar ou queimar o local da picada;

* Não dar bebidas alcoólicas ao acidentado, ou outros líquidos como álcool, gasolina ou querosene, pois não têm efeito contra o veneno e podem agravar o quadro.

 

FONTE: Ministério da Saúde

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.