ARAÇATUBA | 23 OUTUBRO
| 22:3 | 20° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
PF e MPF voltam a mirar região em investigações contra donos da Via Rondon e Eldorado Celulose
Anunciante
De Lins a Três Lagoas (MS), passando mais de uma vez por Araçatuba, investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal sobre esquemas de corrupção que afetam todo o País têm ganhado força com o passar dos dias.

Após buscas e apreensões feitas há pouco tempo pela Polícia Federal no ERT (Estaleiro Rio Tietê), numa das etapas da Operação Lava Jata, que investiga um conglomerado de empresários, empresas e políticos envolvidos com corrupção, nesta sexta-feira (01), a região voltou à evidência policial com apurações que envolvem novos nomes e grandes empresas do cenário nacional.

VIA RONDON - ELDORADO

Um dos investigados é o empresário Henrique Constantino, um dos donos da BRVias que, por sua vez, é tem a concessionária Via Rondon, empresa que administra a rodovia Marechal Rondon (SP-300) entre Castilho e Bauru. Ele é irmão da empresária araçatubense Aurivânia Constantino, que não é alvo da apuração em questão.

Constantino está na lista de investigados da Operação Sépsis. Junto dele, aparece outro nome conhecido na região: Joesley Batista, do grupo J&F, que é dono da Eldorado Celulose, instalada em Três Lagoas. Em comum, os dois empresários carregam suspeitas de envolvimento em esquema de corrupção por meio de dinheiro angariado por meio do FI-FGTS (Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço)

A Operação Sépsis, que é um desdobramento da Lava Jato, faz referência a um quadro de infecção generalizada, quando um agente patogênico afeta mais de um órgão.

VERSÕES

De acordo com a Agência Brasil, em nota distribuída à imprensa, a BRVias diz que Constantino foi procurado durante a manhã desta sexta-feira, pelo MPF, apresentar a documentação pertinente a empréstimo tomado junto ao Fundo de Investimentos FGTS, solicitação esta que foi prontamente atendida.

Ainda conforme a assessoria de imprensa, a solicitação do MPF está relacionada somente com a Via Rondon, do grupo BRVias, e não teve qualquer relação com outras empresas da família Constantino, que também é dona da companhia aérea Gol.

Já a Eldorado Celulose confirmou que a Polícia Federal realizou buscas numa das sedes da empresa em São Paulo. A companhia afirma desconhecer o objetivo da ação e disse ter prestado as informações solicitadas.

Por pertencer à holding J&F, a assessoria do empresário Joesley Batista procurou esclarecer que as apurações desta sexta-feira não se relacionam ao grupo frigorífico JBS, dono da marca Friboi e que, na região, tem unidades em operação nas cidades de Lins e Andradina.

As buscas da Operação Sépsis, além do Estado de São Paulo, também foram realizadas no Rio de Janeiro, Pernambuco e Distrito Federal. As atividades da Sépsis foram autorizadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.