ARAÇATUBA | 16 OUTUBRO
| 20:5 | 20° MIN 29°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
CIDADES
PELAS COSTAS: Após polêmica do IPTU, Dilador e Edna decidem aumentar taxa de coleta de lixo na canetada, sem ouvir população
Anunciante
Diz o ditado que "quando o milagre é grande demais, até o santo desconfia". Pois bem. Para quem acreditou na bondade suprema do governo DILAFLOR - formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, da ética, da legalidade e da moralidade, Edna Flor (PPS) - ao vê-lo aceitar reduzir de 45% para 9,29% o aumento do IPTU correspondente a 2018, é bom ir se preparando, pois na surdina, sob o mais absoluto silêncio, a dupla dinâmica que comanda a cidade decidiu aumentar a taxa de coleta de lixo cobrada da população sem que os principais interessados ficassem sabendo.

O reajuste da taxa de limpeza, que é cobrada junto com o IPTU, será da ordem de 17,8% com base no metro quadrado de área construída de cada imóvel existente em Araçatuba. Isso significa que, o valor a ser pago pela população saltará de R$ 1,91 para R$ 2,25. Para estabelecimentos comerciais e industriais, a taxa também será aumentada para R$ 3,55.

É um custo a mais que cria a sensação de que foi tramado "pelas costas" do contribuinte, uma vez que Dilador e Edna Flor não vieram a público em nenhum momento para ao menos informar que iriam elevar a referida taxa.

Apesar de se tratar de tributos distintos, fato é que o próximo carnê de IPTU a ser recebido pelos contribuintes acumulará reajustes que, somados os percentuais, chegam a 27,09%. Informação que não chegou em nenhum momento à população, antes da canetada do governo DILAFLOR.

MUITO ESTRANHO

Não bastasse a surpresa pelo aumento da taxa de coleta de lixo, o decreto publicado nesta quinta-feira pelo ilustre alcaide tucano, chama atenção informação contida no documento, sobre quanto a Prefeitura deve gastar com tais serviços no decorrer de 2018.

Pelo decreto, a previsão do custo total para dos serviços de limpeza e remoção de lixo para o exercício de 2018 é de R$ 25.914.541,54. Ocorre que, no final de outubro, o município assinou com a empresa Monte Azul Ambiental contrato no valor de R$ 18.109.287,20 para execução da coleta, transporte de resíduos e gestão do aterro sanitário.

A Prefeitura não explica o motivo de uma diferença de R$ 7.805.254,34 a mais sendo cobrada da população se vai pagar R$ 18,1 milhões à Monte Azul por um ano de prestação de serviço. A mesma empresa ganhou outra licitação da Prefeitura, para limpeza de ruas, avenidas e praças. Para estes serviços, o contrato é da ordem de R$ 10 milhões.

Mais um motivo que intriga a população e contradiz o atual governo em seu discurso de transparência. Dilador Borges e Edna Flor, que se gabam por terem sido os políticos mais votados na história de Araçatuba, devem vir a público se explicar para que mais suspeitas não pairem sobre a administração que exercem na cidade.

LEIA A ÍNTEGRA DO EDITAL:



 
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.