ARAÇATUBA | 21 JUNHO
| 7:42 | 15° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Pedida desaprovação das contas de Saraiva, Zanatta e Beatriz

Entre os 15 vereadores eleitos para exercerem mandatos na Câmara a partir de 1º de janeiro de 2017, três deles também receberam pareceres pela desaprovação de suas contas referentes às eleições de dois de outubro.


Dos três que estão pendentes com a Justiça Eleitoral, dois foram reeleitos: Beatriz Nogueira (Rede) e Cido Saraiva (PMDB). Já Lucas Zanatta (PV), continua com suas contas ameaçadas. No último dia 9, a Justiça Eleitoral indicou irregularidades nas receitas e despesas do novato durante as eleições, situação que continua mesmo tendo ele já apresentado esclarecimentos.


Outros dois reeleitos, Arlindo Araújo (PPS) e Cláudio Henrique da Silva (PMN), tiveram pareceres pela aprovação com ressalvas. Os demais já receberam indicações por aprovações, incluindo Flávio Salarino (PMDB) e Denilson Pichitelli (PSL), que inicialmente tiveram pareceres negativos, mas conseguiram corrigir os erros apontados.


LUCAS ZANATA


Para o diretor do cartório da 11ª Zona Eleitoral de Araçatuba, Flávio Stipp Vaz, as contas no estreante na política, mesmo após manifestação do candidato, ainda apresenta "inconsistência grave" no que diz respeito ao recebimento de doações pessoais acima do permitido por lei. No caso, mais que R$ 1.064,10.


No parece das contas de Zanatta, encaminhado agora para avaliação do Ministério Público Eleitoral, o diretor do cartório destaca irregularidades em um montante de R$ 11 mil, por meio de três doações feitas pelo pai do candidato, o médico José Carlos Zanata.


Os repasses familiares representam quase dois terços de todo o valor arrecadado pelo postulante a uma cadeira na Câmara. De acordo com o parecer eleitoral, Zanatta afirmou ter recebido doações totais da ordem de R$ 17.113,30.


CIDO SARAIVA


No caso de Cido Saraiva (PMDB), vereador reeleito com mais de 8 mil votos, as contas receberam pareceres pela desaprovação pelo fato de terem sido detectados gastos eleitorais realizados em data anterior à data inicial de entrega da prestação de contas parcial, mas não informados à época. Além de doações financeiras recebidas de pessoas físicas acima de R$ 1.064,10. Três pessoas fizeram repasses de R$ 14,9 mil ao peemedebista.


BEATRIZ NOGUEIRA


A prestação de contas de Beatriz Nogueira, reeleita para seu segundo mandato, teve parecer pela desaprovação devido à utilização de recursos estimáveis em dinheiro provenientes de doações de pessoas físicas configurando infração às normas que exigem que a doação deva constituir produto do serviço ou da atividade econômica do doador ou que os bens permanentes integrem o seu patrimônio tendo em vista que um bem imóvel cedido para uso da candidata não integra o patrimônio do doador. Ainda foram detectados gastos eleitorais realizados em data anterior à data inicial de entrega da prestação de contas parcial.


Todos os pareceres serão avaliados pelo MPE, que decidirá se acata ou não as observações feitas por técnicos do cartório da 11ª Zona Eleitoral, em manifestações que serão encaminhadas para o juiz eleitoral Henrique Castilho Jacinto, responsável por coordenar as eleições em Araçatuba este ano.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.