ARAÇATUBA | 25 JUNHO
| 12:58 | 17° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
OPINIÃO: Os vagabundos da internet, a blasfêmia e o plano de governo - fake? - apresentado por Dilador Borges e Edna Flor
A cada dia que passa a administração municipal de Araçatuba mostra à população garras que, habitualmente, vinham sendo mantidas escondidas entre pelos, tal qual os mais dóceis dos animais que, quando coagidos, delas fazem uso para se "defender" de ameaças ou simplesmente "atacar" aquilo que, de certa forma, os incomodam.

Numa solenidade onde rolou de tudo um pouco, o prefeito Dilador Borges (PSDB), no último sábado (10), em vez de vibrar, comemorar, exaltar a inauguração de uma nova UBS (Unidade Básica de Saúde) no bairro Pedro Perri, preferiu avançar ferozmente com palavreado chulo, desprovido de qualquer conhecimento pessoal, sobre araçatubenses que, descontentes com sua administração, o cobram, o criticam, mostram o que está acontecendo de errado ou até mesmo tendam dar sugestões para que seu governo, que anda "capenga" como finamente classificou o vereador Arlindo Araújo (PPS) ao avaliar a atual gestão como claudicante.

Dilador, com microfone em punho, não teve pudor algum em chamar de "vagabundo" quem faz uso da internet para criticar sua gestão. É uma demonstração de descontrole pessoal. Um destempero que evidencia cada vez mais uma inabilidade em lidar com o contraditório. Em aceitar a oposição. Ou, bestamente, de tentar impor medo através de ameaça velada a quem cumpre o dever de cobrar aquilo que ele mesmo prometeu durante a campanha eleitoral.

A dificuldade em assimilar as críticas é reforçada por texto publicado pela vice-prefeita Edna Flor (PPS) no domingo (11), onde fala do "cheiro podre da mentira" para se explicar sobre questionamentos feitos em redes sociais sobre a possível nomeação de seus sobrinhos em um instituto que acaba de ser contratado para gerir os serviços de Assistência Social no município. Em curtas palavras, ela chama de "blasfêmia" os apontamentos, desmentidos por seus próprios parentes, como fez questão de noticiar o Política e Mais.

Entretanto, para deixar claro a Dilador, Edna e sua turma, o Política e Mais, no exercício legal da liberdade de imprensa, não vai temer a rompantes de políticos desestabilizados emocionalmente e reforçará sua cobertura dos feitos administrativos em Araçatuba disponibilizando junto a este editorial, em PDF, o "plano de governo" propalado pelos atuais gestores durante a campanha eleitoral de 2016, para que a população possa comparar se o que fora prometido está, de fato, sendo cumprido.

Apesar de cada cidadão ter o direito de avaliar o governo como bem quer, o Política e Mais se antecipa em afirmar com poucas palavras, até porque não são necessárias muitas, que o tão falado governo Dilaflor - invenção de marqueteiros que fizeram uso de modinha adolescente para "xipar" prefeito e vice como se fora um casal - não está cumprindo o que pregou.

Basta o cidadão mais interessado ir à terceira página do plano de governo do tucano e da pepessista - levando-se em conta que a primeira é a capa e a segunda o índice do que nele consta - para confirmar que logo de cara Dilador e Edna derrapam feio ao prometerem respeito e diálogo com a população.

Em quatro linhas e meia, Dilador Borges e Edna Flor prometem: "A população de Araçatuba conhecerá a nossa forma de administrar, que é a de dialogar de forma simples e direta com cada cidadão, que será respeitado e ouvido para identificar as prioridades, apresentar propostas e avaliar as ações do governo".



Pois bem. Alguém na cidade se lembra de ter sido consultado sobre o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano)? E sobre o fechamento do Pronto Atendimento do bairro São João? Da mesma forma, a população foi ouvida sobre a transferência da UBS do mesmo bairro para o Pedro Perri, a quilômetros de distância? E sobre a mudança do Pronto-Socorro Municipal para o prédio do Hospital Santana?

Algum cidadão disse concordar ou discordar do pagamento de aluguel do prédio ao custo de R$ 24 mil mensais, sendo que seus donos ainda não possuem escritura de propriedade e têm dívidas de impostos e da própria transação imobiliária para com a Prefeitura? Quem da população participou de audiência pública para referendar o empréstimo de R$ 13 milhões para prolongar a avenida Joaquim Pompeu de Toledo, o que vai gerar uma dívida da ordem de R$ 21 milhões a ser paga em sete anos? E sobre a contratação de empresas e entidades ligadas a políticos que apoiaram Dilador e Edna nas eleições de 2016, alguém opinou? Sobre as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que seguem fechadas desde a gestão passada, alguma pessoa foi consultada a respeito?

Enfim, quando se promete aquilo que não se pode cumprir, o melhor a se fazer é medir as palavras, o tom das mesmas e se apegar à humildade para reconhecer que não é batendo de frente que irá impor o que se pensa ser, mas que na prática não é. Chamar de "vagabundo" quem se manifesta, cobra e aponta pensando em uma cidade com boas condições de se viver, definitivamente, não é o melhor caminho por pior que seja um governo.

Assim como se apegar à santificação inexistente para "desmentir" questionamentos que deveriam ser respondidos com naturalidade, sem apelações sentimentais, bíblicas ou poéticas que sejam. Como diz o ditado, quem está na chuva é para se molhar. Assim como quem está para governar, tem o dever de assimilar a cobrança e a humildade de reconhecer onde está o erro.

Crucificado, neste mundo, só existiu um ser: Jesus Cristo. Fora isso, fugir das responsabilidades se apegando ao desequilíbrio, seria o mesmo que voltarmos ao passado e, novamente, pedirmos a "soltura de Barrabás", o criminoso e assassino que ganhou a liberdade em detrimento à de um inocente.

Como não queremos a crucificação de ninguém, muito menos o perdão aos criminosos, nós do Política e Mais entendemos que um pouco de humildade não faria mal ao atual governo de Araçatuba. Não é só de aparência ou violência que se chega ao objetivo almejado. Aceitar a crítica não é diminuir-se, não é demérito, muito menos algo vergonhoso. É um simples assimilar de que o que nos está sendo mostrado, muitas vezes, é somente aquilo que a população não suporta mais ver.

BAIXE O PDF COM O PLANO DE GOVERNO DO PREFEITO DILADOR E DA VICE EDNA FLOR:

planodegovernodiladoreedna2016

Esta é a opinião do Política e Mais sobre a forma como a atual administração de Araçatuba se relaciona com a sociedade e, principalmente, com a imprensa que não a bajula, mas mostra o que há de errado, com a consciência de que fazer o certo é uma simples obrigação do gestor público, sem qualquer necessidade de exaltação.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.