ARAÇATUBA | 19 DEZEMBRO
| 12:18 | 23° MIN 34°MAX |
Nublado e Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Oitiva de testemunhas em processo contra Batata será em maio
Anunciante
O juiz eleitoral Henrique de Jacinto Castilho, responsável pela 11ª Zona Eleitoral de Araçatuba e pela condução do último pleito na cidade, agendou para o dia 12 de maio audiência para oitiva das testemunhas arroladas pelo Ministério Público Eleitoral e pelo vereador Gilberto Batata Mantovani (PR), em processo no qual o parlamentar é investigado por possível abuso de poder político e econômico nas últimas eleições.

A oitiva de testemunhas se dará após o mesmo magistrado ter determinado à Polícia Federal que apurasse eventual crime de coação de testemunhas no processo que é movido contra Batata. O parlamentar, foi o segundo mais votado do último pleito, com o apoio de 4.677 para que fosse reeleito a mais um mandato na Câmara de Araçatuba.

A investigação que está em andamento na Justiça Eleitoral tem como finalidade esclarecer uma suposta boca de urna praticada por pessoas simpatizantes à candidatura de Batata. Em 2 de outubro do ano passado, no decorrer das votações, um homem foi ouvido pela Polícia Federal após ter sido flagrado nas proximidades de uma escola com um corro que tinha em seu interior material de campanha do parlamentar. Com a mesma pessoa, foram encontrados R$ 50 no bolso traseiro da calça que vestia e R$ 300 na carteira.

Na ocasião, chegou-se a cogitar a possibilidade de a pessoa ouvida pela PF estar praticando compra de votos em favor de Batata. No entanto, o caso foi registrado como boca de urna, uma prática que é considerada ilegal pela Justiça, porém com pena mais branda em caso de confirmação.

Apesar do andamento processual, Batata afirma estar tranquilo quanto aos procedimentos da Justiça eleitoral. "Não fizemos nada de errado. A Justiça está cumprindo seu papel que é de esclarecer os fatos. O que será bom para todos", diz.

APÓS VITÓRIA

A notícia da audiência para oitiva de testemunhas no processo que envolve Batata vem a público dias após ele ter vencido já Justiça um processo contra a rede social Facebook, que foi multada em R$ 2 mil após postagens feitas por um cidadão que acusava o vereador de ter colaborado para a "venda" do antigo Daea (Departamento de Água e Esgoto de Araçatuba)à iniciativa privada.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.