ARAÇATUBA | 15 NOVEMBRO
| 8:4 | 22° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
ObituÁrio
Anunciante
TRISTEZA NO ESPORTE
Jovem atleta araçatubense morre aos 18 anos após luta contra o câncer
16/10/2000
30/10/2018
Anunciante

O jovem atleta Felipe Fernandes, 18 anos, de Araçatuba, faleceu na madrugada desta terça-feira (30), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internado para tratamento de um linfoma (câncer) no mediastino, na região torácica.

Lutador e campeão de jiu-jitsu, Felipe foi diagnosticado com a doença em novembro do ano passado, quando sentiu uma forte dor no peito, e o pai, o gerente de negócios da Vivo, Pablo Fernandes, o levou ao Hospital Unimed Araçatuba. “A gente chegou a pegar os quimonos, ao sair de casa, porque de lá, ele ia direto para a academia, treinar, mas após passar por exames, veio o diagnóstico”, contou.

No mesmo dia, o pai entrou em contato com um médico especialista do Sírio Libanês e Felipe foi levado para lá, onde fez a biópsia que confirmou a doença, no dia 27 de novembro de 2017. O jovem guerreiro fez o tratamento de quimioterapia e, em abril deste ano, passou pelo transplante autólogo, quando a medula óssea utilizada é do próprio paciente. A doença desapareceu.

No entanto, 20 dias após o transplante, no Dia das Mães, em maio, Felipe se sentiu mal novamente. O linfoma havia voltado, e mais agressivo. Ele teve infecções, insuficiência renal e do funcionamento do intestino. “Ele superou tudo, mas depois o quadro se agravou”, disse o pai.

Para ele, o filho descansou. “Ele vinha sofrendo muito com a doença. Recentemente, uma irmã da igreja foi orar para ele e perguntou quem era Jesus Cristo na vida dele. Ele respondeu que era tudo. É isso que nos consola e nos faz ter a certeza de que ele está com Cristo agora”, afirmou.

Fernandes conta que o filho era muito saudável, treinava todos os dias, não comia besteira e tomava refrigerante muito raramente. Recentemente, seu maior desejo era comer e sentir o gosto da comida, que ele não sentia mais, além de nadar.

O jovem, que completou 18 anos no dia 16 de outubro, não pôde comemorar a data, porque estava sedado. “Não pudemos cantar parabéns pra ele”, lembra o pai.

Dois dias após seu aniversário, apresentou melhora, chegando a animar os médicos. Porém, piorou em seguida e, no fim de semana, foi detectada a falência múltipla dos órgãos dele. Os aparelhos que mantinham seu coração batendo foram desligados às 2h desta terça-feira (30).

O corpo de Felipe será velado a partir das 15h30, na Funerária Cardassi da Avenida Saudade. O sepultamento está marcado para as 9h30 desta quarta-feira (31), no Cemitério da Saudade.

HOMENAGEM

Felipe Fernandes lutava jiu-jitsu desde os dez anos de idade. Foi campeão brasileiro aos 12 e tem mais de 30 medalhas das competições de que participou. “Araçatuba perdeu um atleta”, lamenta o também atleta e assessor parlamentar Mauro Yamanoi, que conhece Felipe desde criança.

Às 20h, durante o velório de Felipe, os lutadores da Academia Saiko, onde ele treinava, farão uma homenagem a ele. Todos irão de quimono e farão a entrega da faixa roxa ao atleta falecido, que usava a faixa azul e passaria para a roxa no final do ano passado, mas a doença o impediu.

“Ele já estava preparado para trocar de faixa, mas dizia que não era justo, porque não estava treinando. Ele era bem rígido neste ponto”, conta Yamanoi. “Ele sempre foi uma pessoa alegre e era uma das promessas do jiu-jitsu, ganhou todos os campeonatos de que participou. Era uma pessoa única”.



Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.