ARAÇATUBA | 12 DEZEMBRO
| 7:18 | 22° MIN 34°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Novato Almir se lança a presidente da Câmara e 'racha' tucanato
Anunciante
Para quem acha que por se reeleger para seu terceiro mandato na Câmara, e agora com Dilador Borges (PSDB) eleito prefeito de Araçatuba, a vereadora Tieza (PSDB) terá vida fácil para se eleger presidente da Câmara, pode "tirar o cavalo da chuva". Em pleno feriado de proclamação da República, o também tucano Almir Fernandes Lima, eleito para seu primeiro mandato, anunciou que vai concorrer à cadeira principal do Legislativo.

"Neste feriado da proclamação da República, que instituiu a forma republicana federativa presidencialista no Brasil, em 15 de novembro de 1889, aproveito para tornar pública minha candidatura à presidência da Câmara Legislativa de Araçatuba. Nome novo no meio político, capaz, preparado, de conduta ilibada, líder nato, araçatubense de parto, coração e alma, eleito pelo crivo de pessoas formadoras de opinião, com gasto ponderado frente as campanhas milionárias dos veteranos; Almir se configura em uma excelente opção, pondo fim ao toma-lá-dá-cá já enraizado nas praxes político-partidárias registradas em Araçatuba", escrever o estreante em sua página no Facebook.

É, claramente, um racha na futura bancada do PSDB na Câmara. E nos bastidores, há quem garanta que Almir já tenha a seu favor pelo menos quatro votos, apesar de estarmos há um mês e meio da posse dos novos eleitos e da escolha do próximo presidente da Câmara.

Inegavelmente, a candidatura de Almir é uma questão a mais para o futuro prefeito se preocupar, pois, conhecendo Tieza, Dilador sabe que ela vai tentar e pressionar para ter seu apoio na disputa. No entanto, mesmo com algumas torcidas, a tucana não é unanimidade no grupo. Além de dividir votos com Almir, se ele mantiver sua candidatura até o fim, honrando principalmente os fortes posicionamentos que expõe em redes sociais, ela terá de se preocupar com um outro concorrente: Rivael Papinha (PSB).

E não pensem que Papinha, que rompeu com Cido Sério aos "45 do segundo tempo" para se reeleger na base de Dilador, figura como mero postulante. Ele tem, entre os aliados do futuro prefeito, apoios que a própria Tieza não tem. E mais, o que pode embolar ainda mais o meio de campo e colocar o tucanato numa "sinuca de bico". O pessebista tem trânsito com vereadores eleitos pela "teórica" oposição a Dilador e na hora do "vamos ver", pode levar votos dessa turma.

É, sem dúvidas, um jogo que fica cada vez mais embolado e que terá de sofrer interferência do prefeito eleito. Um racha na sua base favorece os adversários. Neste caso, o atual presidente Cido Saraiva (PMDB) e Gilberto Batata Mantovani (PR), os dois vereadores mais votados do último pleito e que também querem a cadeira de presidente do Legislativo em 2017.

Em miúdos, a candidatura lançada por Almir é um jogar de gasolina em uma fogueira que até então queimava de forma branda. Se souber costurar com outros eleitos, em especial com o grupo de novatos eleitos para a próxima legislatura, pode sim sonhar com o posto que pleiteia. O que é completamente ruim para Tieza. E, não necessariamente, para os demais postulantes, que podem lançar mão de "armas" que a tucana não tem para enfrentar essa batalha.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.