ARAÇATUBA | 22 JUNHO
| 15:50 | 16° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
FAZER O BEM
Nora de Nava deve cair nesta 2ª; irmã pode virar alvo de ação
Aliados políticos do prefeito Dilador Borges (PSDB) e da vice Edna Flor (PPS) começaram a espalhar em Araçatuba, na tarde deste domingo (08), a informação de que, após muita pressão popular e de movimentos que apoiaram a eleição da dupla, como o MBL (Movimento Brasil Livre) local, a nora do secretário de Assuntos Jurídicos, Marise Storti Rodrigues Nava, nomeada para o cargo apadrinhado de diretora do Departamento de Supervisão de Ensino da Secretaria de Educação, deve ser exonerada nesta segunda-feira (09).

Amparado em um parecer do jurídico da Prefeitura, Dilador avalizou a nomeação da nora e também da irmã de Nava, Aparecida Nava, para o cargo de diretora do Departamento de Assistência Básica da Secretaria de Saúde do município - esta, por enquanto, o governo municipal não fala em exoneração. No entanto, o entendimento de juristas é de que as nomeações configuram nepotismo, o que é vedado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Se confirmada a exoneração da Nora e a manutenção da irmã no carto, tal decisão pode fazer com que o MBL cumpra o que publicou em sua página no Facebook. Que se ninguém o fizer, questionará as nomeações juridicamente. Numa clara indicação que o movimento é contrário às duas contratações de parentes de Nava pelo governo de Dilador.

"Evidentemente, ainda que não sejam ilícitas, o que discordamos, a nomeação de parentes de um Secretário para altos cargos da administração é no mínimo imoral, e isso deveria bastar para que fossem descartadas pelo prefeito Dilador. O MBL apoiou a eleição do novo prefeito, porque considerou que ele era a melhor das opções na disputa, mas nós não compactuaremos com esse tipo de conduta e já anunciamos aqui que, se ninguém mais o fizer, iremos questionar juridicamente as nomeações", escreve o movimento em sua página.

No grupo político de Dilador, há quem entenda que a continuidade da irmã de Nava em cargo apadrinhado na Saúde seria legal. Tem também quem veja controvérsia nisso. A própria vice-prefeita Edna Flor, defendeu ao Política e Mais a continuidade de Aparecida Nava no cargo. Porém, disse que a manutenção da nora na função apadrinhada era "questionável".

Presidente do PTdoB, Vitor Botelho, em entrevista ao jornal Folha da Região, publicada neste domingo (08), disse que ingressará com representação no Ministério Público contra as nomeações das duas parentes de Nava. No passado, ele foi alvo de uma representação feita pelo agora secretário de Assuntos Jurídicos. Na ocasião, um filho de Botelho teve que ser exonerado do antigo Daea, uma vez que o militante político também ocupava cargo comissionado na Prefeitura. "Eu vou procurar sim o Ministério Público. Se no passado, ele era contra. Por qual motivo, agora, é a favor?", diz.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.