ARAÇATUBA | 19 OUTUBRO
| 17:18 | 20° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍCIA E JUSTIÇA
Anunciante
CRIME CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Namorado de prefeita paga fiança de R$ 12 mil para se livrar de prisão
Anunciante

O secretário de Obras, Administração e Planejamento de Nova Independência, Thiago Joanini, 34 anos, preso em flagrante na tarde de sábado (29), por utilizar em sua propriedade rural, em Brasilândia (MS), um trator que pertence à Prefeitura, foi solto na noite deste domingo (30), após pagar fiança de R$ 12 mil.

Joanini, que é namorado da prefeita da cidade, Thauana Duarte, passou por audiência de custódio, neste domingo, junto com o assessor da Prefeitura Edcarlos de Salis, o Neca, que foi preso junto com o secretário, pagou fiança de R$ 1 mil.

O servidor público é quem pilotava o trator quando policiais civis chegaram à fazenda, no final da tarde de sábado, após receberem a denúncia dos vereadores Denise Coimbra dos Santos Silva (DEM) e Osvaldo Alves de Oliveira (MDB), presidente da Câmara de Nova Independência.

Os dois permaneceram presos em uma cela da delegacia de Brasilândia até a noite deste domingo, quando foi cumprido o mandado de soltura expedido pela Justiça, após audiência de custódia.

Além da fiança, a decisão judicial determinou também que Joanini e Neca fiquem afastados de suas funções na Prefeitura.

Os dois vão responder pelo crime de peculato, praticado quando um funcionário público se apropria de um bem (ou de recursos) do poder público para fins particulares, em benefício próprio. O crime está previsto no artigo 312 do Código Penal. A pena é de dois a doze anos de reclusão, e multa.

A PRISÃO

Segundo o delegado Thiago Passos, de Brasilândia, após receber a denúncia de que Thiago Joanini utilizava um trator da Prefeitura na fazenda de sua família, a polícia civil passou a investigar o caso e solicitou à Justiça um mandado de busca e apreensão, que foi cumprido às 17h de sábado.

Edcarlos, o Neca, foi flagrado operando a máquina agrícola e, a princípio, negou que fosse servidor da Prefeitura, mas depois, acabou admitindo.

Joanini, segundo o delegado, coordenava os trabalhos de sua caminhonete. Quando questionado pelos policiais, disse que o trator era alugado, mas diante das evidências (o trator tinha um adesivo do governo federal, que fez o repasse da máquina para o município), acabou confessando.

CÂMARA

A polícia abriu um inquérito para investigar o caso. O trator foi apreendido.

O presidente da Câmara de Nova Independência, Osvaldo Alves de Oliveira (DEM), disse que vai consultar o setor jurídico da Câmara para decidir que providências tomar.

Nove vereadores compõem o Legislativo de Nova Independência, sendo cinco da base aliada à prefeita Thauana Duarte, e quatro da oposição.

Thauana não foi localizada para comentar o peculato e duas prisões.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.