ARAÇATUBA | 17 DEZEMBRO
| 17:13 | 23° MIN 35°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
JUSTIÇA
Mulher e amante vão a júri popular por morte de gerente
Anunciante

A secretária Silvia Passeli e o agente penitenciário José Afonso de Lima vão a júri popular na próxima quinta-feira (2), no Fórum de Birigui. Os dois, que seriam amantes, segundo a polícia, são acusados de matar o marido dela, Celso Rodrigo Sabino, que trabalhava como gerente de uma fábrica de calçados e tinha 38 anos. O crime causou grande comoção na cidade, por isso, o júri vai começar às 8h, uma hora mais cedo do que o habitual.  

Sabino foi morto a tiros, no dia 4 de junho de 2016, em sua casa, no Parque São Vicente, em Birigui. A polícia acredita que ele tenha sido vítima de uma emboscada planejada pela própria mulher e seu amante. Os dois estão presos desde julho de 2016.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na época, ao chegar ao local do crime, a polícia encontrou a mulher da vítima na calçada e ela informou que havia acabado de chegar de um restaurante com o marido, mas que entrou primeiro na casa para ir ao banheiro. Ela contou que ouviu um barulho e, quando saiu para ver o que era, encontrou o marido caído no corredor com um tiro na cabeça.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, a mulher disse à polícia que o marido tinha dinheiro guardado em casa e que não encontrou quando procurou. Disse também que não sabia precisar o valor e não soube informar se o marido teria usado a quantia.

A polícia, no entanto, não acreditou na versão da mulher. Para os policiais, o crime fora planejado por ela e pelo agente penitenciário. Silvia Passeli e José Afonso de Lima dois teriam se relacionado durante uma das separações da secretária e da vítima, que mantiveram uma união estável durante dez anos, aproximadamente.

Os dois teriam trocado mensagens e mantido contato telefônico antes e depois do homicídio. Além disso, houve muitas incoerências nos depoimentos e as investigações apontaram a participação deles no crime.

O júri será presidido pelo juiz Adriano Pinto de Oliveira, da Primeira Vara Criminal do Fórum de Birigui. O promotor do caso é Rodrigo Mazzini Marcon.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.