ARAÇATUBA | 15 AGOSTO
| 4:13 | 12° MIN 30°MAX |
Variação de Nebulosidade - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Marly Garcia foi demitida por dívida de R$ 8,3 mil com ISSQN
Se por um lado a Prefeitura de Araçatuba e 14 dos 15 vereadores da cidade tentaram salvar a pele da professora Marly Garcia enquanto secretária de Cultura, por conta de uma dívida de R$ 64.533,48 decorrente de condenação imposta pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), uma desatenção gigantesca da administração municipal fez com que a mesma fosse demitida por um débito de míseros R$ 8.309,55.

A dívida se refere ao não pagamento de ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) pela escola de ensino fundamental onde Marly figura como sócia com mais duas pessoas, conforme comprova consulta feita ao site da Receita Federal. A instituição, pelo que mostra extrato obtido pelo Política e Mais no site da Prefeitura, não pagou o referido imposto entre dezembro de 2009 e janeiro de 2012.

Pelo que mostra o extrato, por valores irrisórios mensais, a secretária teve de ser limada do cargo, uma vez que a legislação não permite que para o exercício de tal função a pessoa escolhida pelo chefe do Executivo tenha qualquer dívida em aberto com a Prefeitura.

Marly caiu pelo fato de sua empresa não ter feito 19 recolhimentos de ISSQN, sendo que a maior taxa era de R$ 631,93, conforme mostra extrato bruto emitido pelo site da Prefeitura de Araçatuba.

Cair por este motivo chega inglório para a agora ex-secretária. Inicialmente torpedeada de todos os lados pelo sumiço de 8 aparelhos de ar-condicionado de um antigo teatro, nos tempos que atuava como diretora de Cultura, Marly, que até então se mantinha na função com uma dívida primeiramente de R$ 19.345,40, imposta pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), mas que saltou para R$ 64.533,48 após atualizações para que pudesse ser nomeada, viu sua resistência no governo ter a mesma força de um prego cravado na areia.

E o pior da história, pelo menos para ela, é que o governo municipal parcelou a dívida de R$ 64.533,48 em 90 vezes, com as 12 primeiras parcelas definidas em R$ 717,03 a serem descontadas nos próprios salários. Demitida, e com o débito reconhecido, terá de pagar religiosamente se não quiser, num futuro próximo executada pela administração municipal.

A reportagem do Política e Mais tentou contato com a ex-secretária. Mas ela não atendeu às nossas ligações.

Veja extrato sobre a situação das escola de Marly Garcia no que se refere ao ISS:


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.