ARAÇATUBA | 22 AGOSTO
| 3:57 | 17° MIN 31°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
Banco Interior
Juiz que condenou Maluly no 'Caso Banco Interior' vai instruir processo criminal contra Cido Sério
Anunciante
Responsável por condenar em primeira instância o ex-prefeito de Araçatuba, Jorge Malulu Netto, já falecido, no episódio do Banco Interior, que levou à cassação do mandato do gestor municipal faltando quatro meses para o encerramento de seu segundo mandato, o juiz da 3ª Vara Criminal, Emerson Sumariva, tem sob sua responsabilidade, agora, a instrução do processo que resultou no afastamento do sindicalista Cido Sério (PT) do comando da cidade, na última terça-feira (12).

Maluly foi processado em 2001, por determinar o depósito de R$ 1,3 milhão da Prefeitura e do antigo Daea (Departamento de Água e Esgoto de Araçatuba) no Banco Interior, instituição financeira privada que acabou quebrando, levando ao bloqueio dos recursos municipais pelo Banco Central. Em 2003, ele foi condenado por Sumariva, a ressarcir os cofres municipais, porém, sem perder o mandato.

SUMARIVA - CIDO SÉRIO

"Eu o condenei a devolver o dinheiro, até porque cassação de mandato é uma questão que compete ao tribunal de Justiça. Mas foi a partir desta ação e da decisão na época que levaram o caso para instâncias superiores, resultando na cassação do mandato do então prefeito", disse Sumariva ao Política e Mais.

Sobre Cido Sério, que desobedeceu decisão judicial contra a criação de cargos comissionados, ele diz que seu papel não será de decisão. Como trata-se de uma ação criminal contra o petista, recebida esta semana pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), ele vai apenas fazer a instrução processual conforme decisão proferida na terça-feira. "Eu vou receber uma carta precatória determinando a notificação do prefeito sobre o processo e ouvir as partes envolvidas de acordo com o que for necessário. Após esgotados os esclarecimentos, vou juntar tudo e remeter para o Tribunal, que é quem vai julgar a responsabilidade do prefeito", explica o magistrado.

De acordo com Sumariva, não há um prazo para que toda essa instrução ocorra. Questionado por ser acionado a atuar num segundo caso de desligamento de um prefeito do comando do município, o magistrado sorriu e logo disse se tratar de uma coincidência do ofício.

DUPLA DE EXTERMÍNIO

O Política e Mais brincou com Sumariva sobre o fato de, assim como ele, o ex-vereador Marcelo Andorfato (PEN), que teve forte atuação na cassação de Malulu Netto, também estar ligado a questionamento judicial que resultou no afastamento de Cido Sério: "Os senhores estão formando uma dupla de exterminadores de prefeitos em Araçatuba", disse o blog ao magistrado.

Sumariva, aí, gargalhou. "Não, não. Deixa de falar isso. Eu faço o meu serviço aqui, como juiz, e o Marcelo fica para lá, exercendo o papel de cidadão dele", disse o juiz, rindo, antes de encerrar a conversa e desligar o telefone.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.