ARAÇATUBA | 20 JULHO
| 21:10 | 15° MIN 32°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
DE VOLTA À DISPUTA
Jorginho Maluly começa a divulgar pré-candidatura a Deputado Federal

A família Maluly voltará a ter um representante em disputa nas eleições deste ano. O ex-prefeito de Mirandópolis e também ex-ocupante de cadeira na Câmara Federal, Jorginho Maluly (Solidariedade), lançou nesta sexta-feira (15) seu nome como pré-candidato a deputado federal para o pleito de outubro.

Em entrevista ao Araçatuba e Região, Jorginho disse que foi convidado pelo partido a voltar a concorrer a deputado federal e aceitou a proposta. Inicialmente, ele garante que não pensava em participar das eleições deste ano, pois avaliava a possibilidade de concorrer a prefeito daqui a dois anos, fosse por Mirandópolis, onde já exerceu dois mandatos, Guaraçaí, onde tem empreendimento ou mesmo Araçatuba, onde mantém domicílio atualmente.

“Eu não acredito que uma candidatura nasça de cima para baixo e nem pensava em sair candidato agora. Só que recebi um convite do meu partido, que está se colocando à disposição para que possamos voltar a essa disputar”, disse.

Jorginho diz que se decidiu por aceitar à proposta do Solidariedade ao analisar questionamentos que lhe são feitos por populares, nas ruas e em locais públicos. “Vou ao posto, ao banco, à padaria e a pergunta é: o senhor vai ser candidato? E a minha resposta é sempre com outra pergunta: Você gostaria que eu fosse? E ouço que sim. As pessoas falam que gostariam que sim, porque sou daqui e região”, afirma.

Com a experiência de já ter sido deputado federal, Jorginho sabe que a falta de representatividade regional em Brasília prejudica os municípios na distribuição de recursos e no custeio de projetos desenvolvidos pelas prefeituras. “No período em que eu fui deputado, destinei para Araçatuba e região R$ 45 milhões. Apesar de sabermos que deputados que aqui tiveram votos nas últimas eleições destinaram emendas para Araçatuba, levantamos que os valores não passam de R$ 3,5 milhões. Certamente, se tivéssemos um deputado, este cenário seria diferente”, explica.

Jorginho diz que, apenas com a destinação de emendas às quais os parlamentares têm direito todos os anos, a região ficou sem receber muito dinheiro na última década. “Se levarmos em consideração que cada parlamentar tem uma cota de R$ 15 milhões para distribuir por meio de emendas a cada ano, chegamos facilmente à conclusão que Araçatuba e região deixaram de receber pelo menos R$ 150 milhões nos últimos dez anos”, diz.

Por estar fora da política há um certo período e por saber que a região de Araçatuba não tem a mesma consciência de outras partes do Estado, como São José do Rio Preto, que se une com outras cidades para eleger deputados estaduais, federais e até um senador estadual, ele terá que buscar votos em outros cantos de São Paulo.

“Nem eu e nenhum dos candidatos que estou vendo tem condições de se eleger só com votos da região porque não temos consciência regional, como por exemplo acontece com Rio Preto. Esta será minha Primeira disputa sem meu pai – o ex-deputado e ex-prefeito Jorge Maluly Netto –, que era um grande articulador. Estou buscando espaços e o partido está me abrindo outras regiões para entrar na disputa com condições de ganhar. Quisera eu que Araçatuba e Birigui se conscientizassem e pudessem eleger um candidato. Mas sabemos que não é assim. Esta é uma questão que precisa ser trabalhada, pois depende da consciência dos eleitores”, afirma.

Se eleito, Jorginho afirma que pretende trabalhar de forma conjunta com os municípios para ajudar na solução dos problemas de cada um. “Precisamos colocar em mente que a definição de prioridades é fundamental. Temos problemas de asfalto em praticamente todas as cidades, mas também temos questões importantes que precisam de atenção. A Santa Casa de Araçatuba é um exemplo, pois como hospital que atende a toda região, precisa de uma atenção especial e investimentos para não só atender mais pacientes, mas oferecer serviços com ainda mais qualidade à população”, observa.

Ele também destaca a importância de o país passar por uma reforma tributária, para que os brasileiros possam ter de forma mais visível o retorno dos impostos que pagam. Da mesma forma, avalia com preocupação a questão do desemprego. 

“A geração de emprego depende dos rumos da nossa economia. No entanto, a qualificação fundamental também é de grande importância para que possamos diminuir estas elevadas taxas de pessoas de trabalho com registro em carteira. Temos importantes instituições, como as Etecs, Fatecs, Senai e Senac que são destinadas à formação profissional. Por isso, precisam também de atenção governamental para que possam cada vez mais ampliar o número de futuros profissionais”, diz.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.