ARAÇATUBA | 19 OUTUBRO
| 1:40 | 20° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
dilma
Imprensa nacional descobre 'Caso Estaleiro' e mira fraudes em licitação e declarações de Dilma
Anunciante
Se Araçatuba um dia ganhou repercussão nacional por ser a "Terra do Boi Gordo", aos poucos vem ganhando espaço no noticiário que se espalha por todo o Brasil, graças ao advento da internet, por uma outra fama e um tanto quanto nefasta: seu envolvimento com suspeitas de corrupção. Esta mesma do Petrolão que está aí, em plena atividade, enlameando um batalhão de gente.

Reportagem publicada pela Folha de São Paulo deste domingo (31) trans informação que, há tempos, já era de conhecimento do Ministério Público Federal, por méritos do procurador Paulo de Tarso Garcia Astolphi, que acreditou em material que lhe fora encaminhado e começou a escarafunchar uma questão que cada dia mais ganha contornos de escândalo e que já rendeu duas ações com valor de causa de R$ 432 milhões, por suspeitas de fraudes. Uma delas contra 32 pessoas e empresas envolvidas na licitação para a instalação de um estaleiro para a construção de barcaças em Araçatuba, outra contra o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) e a atual mandatária do País, Dilma Rousseff.

O governador Geraldo Alckmin, participa do lançamento da Pedra Fundamental para construção do Estaleiro + Assinatura do Protocolo de Intenções entre os governos federal e estadual para investimentos na Hidrovia Tietê Paraná .13.09.2011Araçatuba-SPFoto: Gilberto Marques/Governo do Estado de SP

A reportagem da Folha de São Paulo deste domingo dá destaque para o que o MPF sabia há um bom tempo e o levou a buscar de todas as formas meios de provar tal declaração. Em 2010, ainda na condição de pré-candidata à presidência da República, Dilma Rousseff esteve em Araçatuba numa das edições da Feicana, feira do setor socroalcooleito.

Em 10 de março daquele Ano, Dilma fez a divulgação da licitação que seria aberta pela Transpetro para a construção de 20 comboios para o transporte de etanol pelo rio Tietê. A estatal, na época, era presidida por Sérgio Machado, aliado político do senador Renan Calheiros (PMDB), para quem o MPF suspeita que a negociação tenha rendido propina de R$ 400 mil.

PAULO DE TARSO - LULA E DILMA

"Aqui para Araçatuba é uma grande vantagem você ter um estaleiro produzindo barcaça. Fazer barcaça aqui em Araçatuba é estratégico", disse Dilma na ocasião. No entanto, o edital de licitação não especificava onde deveria ser o estaleiro. A imprensa local, este jornalista que vos escreve na ocasioão, chegou a perguntar a pessoas envolvidas, por quê Araçatuba. A resposta foi apenas de que a logística favorecia.

Desde a declaração de Dilma, se passaram quase seis anos e o trabalho iniciado pelo MPF lá atrás mostra que a construção de barcaças em Araçatuba, pelo ERT (Estaleiro Rio Tietê), que agrega as empresas Estre Petróleo e Gás, SS Administração e Serviços e Rio Maguari, ainda vai dar muito o que falar.

O caso caiu nas graças da imprensa nacional. Isso deve fazer com que, em breve, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decida quem deve julgar as ações movidas pelo MPFl. Por uma questão de conflito de competência, cabe à Corte dizer se o caso, que ainda nem foi apreciado em primeira instãncia, deve ser analisado e sentenciado pela Justiça Federal de Araçatuba, onde está o estaleiro, ou a do Rio de Janeiro, cidade sede da Transpetro, subsidiária da Petrobras, onde se deu a licitação suspeita de conter indícios de fraude. christian louboutin silver shoes imitation buy replica louboutins online good quality copy christian louboutin peep toe
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.