ARAÇATUBA | 20 NOVEMBRO
| 10:34 | 16° MIN 25°MAX |
Variação de Nebulosidade - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
SAÚDE EM CRISE
Greve na Santa Casa de Guararapes chega ao décimo primeiro dia
Anunciante

A greve deflagrada pelos nove médicos que prestam plantão a distância na Santa Casa de Guararapes entra em seu décimo primeiro dia nesta quarta-feira (11). Os profissionais decidiram paralisar as atividades porque estão com quatro meses de salários atrasados, o que equivale a R$ 300 mil. Com a paralisação, os atendimentos eletivos (agendados), estão suspensos.

Por causa da paralisação, que teve início no dia 1º de julho, o DRS II (Departamento Regional de Saúde) solicitou, na semana passada, a intervenção da Prefeitura de Guararapes na Santa Casa local. O prefeito Tarek Dargham (PTB), no entanto, ainda está avaliando a situação para decidir que providência irá tomar.

O hospital ficou sob intervenção do município por dois anos, entre 2015 e 2017. Em março do ano passado, voltou a ser administrada por uma irmandade, composta por 15 pessoas, que elegeu um provedor.

Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, o hospital conseguiu verbas dos governos estadual e federal para quitar os salários atrasados e resolver o impasse com os médicos. No entanto, o dinheiro ainda não foi liberado. “Assim que estes recursos caírem na conta do hospital, os salários serão pagos”, informou a assessoria. A expectativa é de que isso aconteça até o fim desta semana.

 Os pagamentos em atraso são referentes aos meses de janeiro, fevereiro, março e maio. O corpo clínico é formado por obstetra, clínica médica, ortopedista, cirurgião geral e anestesista. Todo o corpo clínico está parado. A folha de pagamento dos médicos da Santa Casa é de aproximadamente R$ 80 mil.

Por mês, são realizadas 24 cirurgias eletivas de hérnia, apendicite, hemorroida, fimose, vasectomia, além de partos, que também foram suspensos com a greve. As cesáreas estão sendo transferidas para outros municípios, via Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde).

DÉFICIT

O déficit mensal do hospital é de R$ 100 mil, com um passivo acumulado de R$ 600 mil. “Esta situação é normal, você paga um fornecedor hoje, outro amanhã, isso dá para administrar”, afirma o provedor, Marcos Takashi Sabane.

Segundo ele, o plantão 24 horas está funcionando normalmente, ou seja, os atendimentos de urgência e emergência não foram afetados com a paralisação dos médicos.

 A Santa Casa é mantida com recursos do SUS (Sistema Único de Saúde), particulares e convênios. Do SUS, recebia R$ 174 mil, mas o hospital paga R$ 34 mil mensais referentes à parcela do empréstimo feito no ano passado para o custeio de despesas – em março de 2017, a dívida do hospital era de R$ 2 milhões.

Já a Prefeitura de Guararapes, repassa R$ 300 mil por mês à Santa Casa, mas o montante é suficiente apenas para o setor de urgência e emergência.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.