ARAÇATUBA | 15 DEZEMBRO
| 22:46 | 23° MIN 34°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Gabas emite nota sobre operação, nega acusações e diz que segue de 'cabeça erguida, de pé e com fé'
Anunciante
O ex-ministro da Previdência Social e da Aviação Civil, o araçatubense Carlos Eduardo Gabas, um dos alvos da operação Custo Brasil, que apura desvios da ordem de R$ 100 milhões em contratos de empresa de informática com o governo federal para a gestão de empréstimos consignados a servidores públicos, emitiu nota negando seu envolvimento com o caso.

Gabas, no texto, desmente a apreensão de motos sua e de sua esposa e afirma que o que possui foi conquistado com seus salários de servidor público federal. Leia o que diz Gabas no texto distribuído à imprensa:

[caption id="attachment_2548" align="alignnone" width="300"]O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, participa da abertura do seminário internacional Papel do Estado no Século XXI: desafios para a gestão pública (José Cruz/Agência Brasil) O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, participa da abertura do seminário internacional Papel do Estado no Século XXI: desafios para a gestão pública (José Cruz/Agência Brasil)[/caption]

NOTA DE ESCLARECIMENTO

São falsas as afirmações veiculadas na imprensa, especialmente na edição da revista Veja deste domingo 26/06, de que foram encontrados vários itens de valor na busca realizada em minha residência no dia 23/06, especialmente um "relógio Rolex" que valeria mais de 100 mil reais (é uma réplica).

Também é falsa a afirmação que a minha moto e a da minha esposa foram levadas da minha residência, e tampouco fui conduzido coercitivamente para prestar depoimento. Já tomei todas as providências legais para que os esclarecimentos sejam prestados aos responsáveis pela operação, em data, local e horário a ser definido juntamente com a minha advogada.


Todos os meus bens estão devidamente declarados no Imposto de Renda e são compatíveis com o meu rendimento familiar, ao longo de mais de 30 anos de serviços prestados à Previdência Social. Por isso, estou certo que todas as suposições do delator, que deram origem a esse processo, serão devidamente esclarecidas.


Todos os atos de corrupção e todos os malfeitos devem ser investigados e os responsáveis devidamente punidos. Não podemos, no entanto, aceitar que, durante o processo de investigação, os fatos sejam divulgados de forma maldosa e difamatória, como vem ocorrendo.


Agradeço imensamente o apoio, o carinho e a solidariedade que tenho recebido de amigos e até de pessoas com quem não tenho relações próximas. Essa solidariedade ajuda muito a superar toda essa injustiça, que ao final será esclarecida. Ficamos feridos com o ocorrido, mas não mortos. Seguimos a caminhada com a cabeça erguida, de pé e com fé!!!


Gabas
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.