ARAÇATUBA | 22 AGOSTO
| 4:0 | 17° MIN 31°MAX |
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Estacionamento rotativo reaquece comércio em Araçatuba
Anunciante
A implantação do sistema de estacionamento rotativo na região central de Araçatuba, pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, provocou mudanças positivas no comércio e mudou a rotina em algumas vias, como é o caso da Anita Garibaldi, paralela à avenida dos Araçás, e final da Princesa Isabel, perto da Prudente de Moraes. Locais onde não era possível encontrar vagas para estacionar, hoje têm uma grande rotatividade de veículos, voltando a atrair os consumidores e animando os comerciantes. Treinamentos constantes da equipe também tem gerado resultado positivo nas ruas.

O presidente da Alca (Associação dos Lojistas do Calçadão de Araçatuba), César Braga, explica que uma das principais mudanças foi na Anita Garibaldi. "É só parar e lembrarmos como era essa rua antes. Não havia lugar para estacionar e as lojas não tinham tanto movimento. No final da Princesa Isabel o fluxo de pessoas também era baixo. Após o início das atividades da Arapark, aumentou a disponibilidade de vagas na região".

O presidente diz que hoje muitas pessoas param o carro na Anita Garibaldi e Princesa Isabel, favorecendo muito o comércio, e para ter acesso ao calçadão da Marechal, elas passam pela Princesa Isabel, motivo pelo qual aumentou o fluxo de consumidores neste local.

Os comerciantes perceberam o benefício, principalmente em datas comemorativas. Os estacionamentos particulares não davam conta, e sem opção, os consumidores acabavam migrando para os shoppings, e hoje a facilidade encontrada para estacionar configurou o centro num Mega Shopping a céu aberto.



"A implantação do sistema rotativo em volta da praça Rui Barbosa também foi muito boa, porque ali antes era proibido estacionar", disse Braga.

Ele ainda lembra que a implantação do sistema em regiões como a da rua General Glicério também trouxe benefícios. "Antes, o pessoal que trabalhava em vias com zona azul estacionavam seus veículos nos trechos onde não havia o sistema, e os clientes nunca encontravam vagas. Agora não há mais problemas neste sentido". O presidente destaca a facilidade de utilizar o sistema moderno da Arapark, principalmente o pagamento via Celular pelo aplicativo Digipare.

A gerente da Chofi, empresa do ramo de confecção instalada na rua Anita Garibadi, Elaine Cristiane Stringhetta Rahal, foi uma das defensoras da implantação do sistema no local. Ela diz que mobilizou os comerciantes, foi atrás da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, marcou audiências com o então prefeito Carlos Hernandes, e após muita "luta" e apoio inclusive da Concessionária Arapark, conseguiu a implantação do sistema na Anita Garibaldi.

Com uma visão mais ampla de mercado, ela sempre defendeu a tese de que é preciso associar vagas e rotatividade para o cliente ter a oportunidade de parar e entrar na loja. "Em tempos de crise, onde as empresas estão registrando queda no faturamento, o comércio aqui foi reaquecido", afirmou a gerente, avaliando o crescimento do movimento financeiro em torno de 20% após a Zona Azul iniciar as atividades no final da Princesa Isabel e Anita Garibaldi.

Elaine ainda destaca a importância no comércio, porque aumentando as vendas, ao invés de demitir ou até mesmo fechar as portas, as empresas acabam tendo a necessidade de ampliar o quadro de funcionários.

O comerciante João Batista Costa, da lanchonete Xodó, na Floriano Peixoto, diz que a implantação do sistema na região da Santa Casa foi positiva e que é perceptível o aumento de vagas, no entanto o fluxo de veículos é tão grande que, mesmo com o sistema rotativo, as vezes não é possível encontrar vagas. Ele disse que a rotatividade no estacionamento naquela região gerou resultado positivo no faturamento de sua empresa, causada pelo aumento de clientes.

Rafael Augusto da Silva dos Santos, proprietário do Restaurante Camilos, na rua Floriano Peixoto, também na Região da Santa Casa , instalou ponto de venda no seu estabelecimento e diz que isso ajudou a atrair novos clientes, aumentou o fluxo de pessoas no restaurante e automaticamente gerou resultado positivo no faturamento, além da venda do tíquete, o aumento na venda de sucos, refrigerantes, marmitex e almoço.

REGIÃO HOSPITALAR

Na região da Santa Casa, uma das maiores conquistas foi a implantação da zona de conforto, com vagas 54 vagas destinadas a ambulâncias e pacientes em tratamento de longa duração. A definição foi feita após uma discussão conjunta com a sociedade, em ação que teve apoio da coordenadora da Pastoral da Saúde da Santa Casa, Maria Ionice Viera Zucon.



Voluntária no hospital, ela ajudou na definição das vagas que tiveram aprovação dos usuários, que podem parar no local sem tempo máximo de permanência e sem pagar o tíquete. O benefício foi visível aos pacientes. O setor de oncologia faz 600 atendimentos por semana e o Hospital do Rim, em média 180 atendimentos por dia.

Maria Ionice lembra que procurou a empresa para pedir as mudanças e percebeu a facilidade de diálogo e disposição em dialogar coma sociedade. "A empresa nos atendeu muito bem. Essa interatividade e empenho são importantes na busca da solução de problemas", disse ela.

O comerciante José Conde Neto, da SOS Consertos, na rua Brasil, afirma que após a implantação do sistema pela Arapark em frente ao seu estabelecimento, aumentou o fluxo de pessoas e foi notório o aumento no movimento e no faturamento da sua empresa. O fato de ser ponto de venda ajuda no aumento de movimento na loja. "A pessoa entra para comprar o tíquete e, às vezes, acaba comprando alguma coisa. O Sistema Digital não necessita retornar ao veículo para colocar o tíquete".

Conde Neto afirma que hoje as meninas estão muito mais preparadas e o atendimento tem sido eficiente na região onde mantém seu comércio. Ele diz que percebe a atuação das meninas junto aos clientes e que melhorou muito.

TREINAMENTOS

Para possibilitar um bom atendimento aos usuários, hoje a Arapark conta com apoio de uma empresa que faz seleção e recrutamento de pessoal, além de uma psicóloga. Todos os colaboradores da empresa passam por treinamento com tempo que varia de pessoa para pessoa, seguindo o desenvolvimento individual de cada um.

Em média o curso prático e teórico dura 10 dias, enfatizando o moderno sistema operacional, que inclui o aplicativo Digipare. No entanto, a ênfase está relacionada no atendimento ao cliente. E os treinamentos são constantes, sendo que a cada 15 dias as equipes são reunidas para treinamento geral.

DADOS

Araçatuba tem o menor valor médio pago de R$1,60 por usuários na Zona Azul, se comparado aos valores cobrados na região, como em Birigui e Penápolis, onde só é possível pagar o valor único de R$ 2,50. Em São José do Rio Preto o valor é R$ 3,50, e não há oportunidade de cobrança proporcional, como em Araçatuba.

A plataforma 100% digital com diversas plataformas de pagamento utilizada pela Arapark em Araçatuba só existe em duas cidades brasileiras, sendo a outra, Uberlândia (MG). Essa tecnologia possibilita muito mais comodidade aos usuários e proporciona a cobrança proporcional, justa, ao tempo de utilização das vagas, evitando que sejam cobrados valores elevados de tarifa, como nos municípios da região onde não existe a tecnologia 100 % digital.

Somente a implantação de plataformas modernas permite a eficiência e consequentemente a redução da tarifa para os patamares de Araçatuba, com o menor tíquete médio ofertado na região, de apenas R$ 1,60, além de proporcionar a menor tarifa inicial, de R$0,90, onde nos demais municípios da região a tarifa se inicia a partir de R$2,50.

Todos esses benefícios proporcionados ao comércio pelo sistema rotativo, com inúmeras plataformas de pagamento e ainda ofertado os menores preços praticados na região, só é possível com investimento em tecnologia.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.