ARAÇATUBA | 21 OUTUBRO
| 18:15 | 15° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Em Birigui, nepotismo zero é exemplo; em Araçatuba, sangramento
Anunciante
O prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), completa hoje uma semana de puro sangramento desde que publicou em Diário oficial a nomeação de duas parentes de seu 'supersecretário' de Assuntos Jurídicos, Ermenegildo Nava, para cargos apaniguados na administração municipal. É o resultado de uma inércia inesperada por parte do tucano, que por mais que chegue à sede do Executivo às 7h10 para trabalhar e almoce de marmita, parece não estar encontrando caminhos para se desvencilhar de um problema que confronta diretamente um dos temas vitais de sua campanha eleitoral que décadas a fio serviu de vestimenta principal para sua vice Edna Flor (PPS): a moralidade, ou o combate à imoralidade para quem queira, independente de tal feito ser ou não ser legal.

Pior é que Dilador parece não querer enxergar o mundo que o cerca. Como o exemplo que vem de Birigui, de um prefeito que está em seu primeiro mandato e que em 2006, assim como o 'supersecretário' Nava, foi à justiça para combater o nepotismo naquela cidade.

Nesta quinta-feira, Salmeirão baixou a ordem para que todos os secretários de governo façam uma varredura em suas pastas em busca de eventuais parentes de até terceiro grau nomeados ou exercendo funções na administração municipal. Seu entendimento, sem a necessidade de ficar juntando pilhas de papel, de pareceres, que não passam de opiniões de terceiros, é de que a contratação de parentes, seja ela como for, é ilegal e pronto.

UMA MENTIRINHA

A insistência de Dilador em sangrar por conta da nomeação de irmã e nora de Nava para cargos de direção no governo municipal, faz o tucano se descuidar ou se esquecer de uma resposta a um questionamento feito por ele durante a apresentação de sua primeira leva de secretários.

A pergunta foi sobre um assunto relacionado à Saúde, mas o que importa mesmo foi a resposta. Em alto e bom som, disse: "em nosso governo não vai ter nada igual ao PT". Não mesmo? Cido Sério também teve problemas com nepotismo no início de sua gestão. Igualzinho Dilador está tendo em apenas 13 dias de gestão.

De duas uma: ou a amarração tucana com Nava e os três partidos - PP, PMB e PEN - que o "supersecretário" trouxe para a coligação tucana foi um troço absurdo ou o o instinto turrão está prevalecendo nas ações do prefeito que assumiu Araçatuba com a promessa de transformação na vida dos Araçatubenses.

Um lamento, principalmente porque, o que vemos, é que valores importantes, como o de combate à imoralidade, não defendido pela vice Edna Flor, com quem Dilador diz que vai governar a cidade de mãos dadas, estão sendo deixados de lado.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.