ARAÇATUBA | 18 JUNHO
| 10:39 | 16° MIN 28°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
ELEIÇÕES EM ARAÇATUBA: A retórica de mudança que pode virar mais do mesmo na execução
Araçatuba vive a expectativa de quem serão os candidatos que, efetivamente, disputarão cargos ao Executivo e Legislativo nas eleições deste ano. O que se vê, na disputa à Prefeitura, é cada vez mais uma indefinição por parte do grupo do atual governo e indícios latentes de que a disputa deve mesmo ficar centrada em Dilador Borges (PSDB), Luís Fernando de Arruda Ramos (PTB) e Hélio Consolaro (PT).

Para a disputa ao Legislativo, tudo pode acontecer e mudar até o dia 5 de agosto, quando se encerra o prazo para as convenções partidárias. Em cada uma das legendas que estarão em disputa, há uma expectativa que beira o excesso quanto à eleição de vereadores.

ELEIÇÕES 2016

Dirigentes partidários, candidatos de primeira viagem e as caras já conhecidas de outros carnavais apostam numa revolucionária renovação do quadro de parlamentares. Uma leitura, particularmente, não compactuada por este espaço de informação. O Política e Mais, ciente de que pode errar, ser surpreendido, ainda aposta na reeleição da maioria dos vereadores que aí estão.

Nesse período de composição, as apostas são altas quanto à expectativa de votos dos candidatos. Tem gente que nunca disputou um pleito já se achando eleito. Outros, mais cautelosos, buscando alianças que possam viabilizar suas eleições.

Tudo, independente dos discursos lançados pelas cúpulas dos grupos políticos que estarão em disputa, passa por algum tipo de barganha. Por mais que candidatos a prefeito falem aos quatro cantos que não estão dando nada em troca de apoio, quem conhece bem a política sabe que se a fatura não está sendo apresentada agora, ela será cobrada logo após o pleito e, principalmente, depois da posse, em 1º de janeiro.

É uma gigantescas ilusão acreditar que tudo acontece, nestas eleições, de forma diferente. Ledo engano. O toma lá, dá cá pode não estar sendo praticado neste momento. Porém, não demorá muito para vir a público. Não existe milagre em política. Muito menos purificação de conceitos. O que há são tentativas que, apesar de meritórias, não são simples de serem executadas.

Não adianta termos em mente que aqui ou ali não se troca cargo, gratificação ou qualquer facilitação que seja para que alguém tenha, de algum jeito, o benefício que for. Repito: negar tudo, neste momento, é para lá de fácil. É estratégico, é marketing. Na hora do vamos ver, do colocar o que foi planejado em prática, o assunto é outro.

Por essas e outras, que a ilusão não tome conta do jogo. Ele é o mesmo de sempre. O que mudam são as peças e as estratégias. Milagre não existe em política. O que há é uma infinidade de promessas. E a cada pleito elas vêm travestidas de argumentos que convêm à ocasião.

Prometer o novo, o diferente, o que nunca foi feito. Assim como denunciar o que o erro do passado não passa de obrigação. É dever de qualquer um que assumir cargo político. Do contrário, é tudo um mais do mesmo.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.