ARAÇATUBA | 15 NOVEMBRO
| 17:42 | 22° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
DESCEU O SARRAFO
Dunga ataca secretária e ameaça virar 'Roberto Jefferson' de Dilador
Anunciante

A secretária municipal de Saúde de Araçatuba, Carmen Guariente, foi alvo de duras críticas por parte dos vereadores durante a sessão da Câmara desta segunda-feira (20). O discurso mais contundente foi o do vereador Antonio Edwaldo Dunga Costa (DEM), que chegou a dizer que estava quase virando o “Roberto Jefferson de Dilador”, ao referir-se a denúncias que faria contra o trabalho da titular da Secretaria de Saúde.

“O prefeito eu não sei, mas a Secretaria da Saúde é difícil. Estou quase virando um Roberto Jefferson aqui”, afirmou Dunga, ao referir-se ao deputado que denunciou o Mensalão, esquema de pagamento a deputados para a aprovação de projetos do governo Lula.

No caso de Araçatuba, segundo Dunga, dentre os problemas da Secretaria de Saúde estão os valores pagos pelo transporte de pacientes para São Paulo. Segundo o parlamentar, o município desembolsa R$ 11,30 por quilômetro rodado para levar doentes à capital paulista, para tratamento em uma ambulância comum.

“Eu acho um absurdo pagar isso pelo quilômetro rodado, que é o mais caro do País pra levar um paciente. Uma viagem dessas acaba custando R$ 12 mil. Com este valor, daria pra pagar três ônibus com 120 pessoas para São Paulo”, cravou o vereador. “Se o prefeito não sabe disso, eu vou contar pra ele”, afirmou, ao comparar-se ao deputado delator do Mensalão.

Dunga disse que o valor pago por Araçatuba é bem acima do que é desembolsado por outros municípios e cobrou a revisão dos preços. Como exemplo, citou a cidade de Mirandópolis, cujo contrato prevê o pagamento de R$ 6,32 por quilômetro rodado para o transporte de pacientes.

APLICATIVO

As declarações de Dunga foram feitas durante o seu posicionamento a favor do recurso apresentado por Denilson Pichitelli (PSL), para que a Câmara recebesse o projeto que prevê a divulgação dos pacientes à espera de atendimento na rede municipal de saúde.

O vereador aproveitou a oportunidade que o assunto em discussão era sobre saúde para fazer as críticas à secretária. Dunga citou que foi apresentado a ela um aplicativo para a realização de agendamento dos serviços de saúde pela população, que não precisaria mais telefonar nem ir às unidades básicas de saúde para agendar procedimentos.

“O aplicativo está em São Paulo, mas aqui não há interesse, a população que dirige ao pronto-socorro, às UBSs, não pode ter acesso a isso”, disparou.

SOCIAL

Dunga continuou as críticas, reclamando que munícipes se queixam de que o telefone da Secretaria de Saúde não funciona e citou que Carmen Guariente pode “estar de cabeça quente” por causa de denúncias de supostas irregularidades que ela teria cometido quando foi secretária de saúde de Pereira Barreto.

“Mas tá na hora de começar a atender vereador, tá na hora de fazer projeto voltado para o social. Sei que o prefeito tá fazendo, mas a secretária tá deixando muito a desejar. O prefeito constrói prédios para aliviar a população, mas ela empaca, emperra, não há interesse”.

AMBULÂNCIAS

Ele disse ainda não entender por que a secretaria ainda não fez licitação para comprar ambulâncias, já que o município recebeu recursos de emendas de deputados para esta finalidade. “Araçatuba tá há um ano com dinheiro na conta e daqui a pouco vai ter que devolver”, disparou. “O que a secretária tá fazendo com a população mais carente de Araçatuba é digno de a gente pensar e rever”, falou.

“PEGAR A MALINHA”

O vereador Cláudio Henrique (PMN) disse que o discurso de Dunga é preocupante. “Nós temos que conversar com o prefeito. O prefeito resolve e se ele mandar fazer, ela vai ter que fazer, porque se não, nós vamos pedir pra ela sair. Nós vamos pedir pro prefeito mandar ela pegar a malinha dela e ir embora. Quem manda na cidade é o prefeito”, disse o professor Cláudio.

QUER SABER

O líder do governo na Câmara, vereador Jaime José da Silva (PTB), disse que procuraria o prefeito nesta terça-feira para se inteirar dos contratos para o transporte de pacientes. “Eu quero saber se custa mesmo 20 mil reais pra ir até São Paulo”, afirmou.

“Se os fatos forem verdadeiros, será necessário abrir uma Comissão Processante para gente apurar os fatos. Amanhã mesmo nós precisamos ter informação se os fatos existem ou não. Em não existindo, precisamos ter que trazer o assunto para a tribuna de novo e esclarecer que houve um equívoco. Quem sabe teremos um pedido de desculpas ou quem sabe teremos um procedimento para apurar”, afirmou Jaime.

Dunga rebateu as declarações de Jaime. “Fico constrangido de você duvidar. Eu vim da periferia, meu registro não tem nome de pai, mas faltar com a verdade, não. Eu não sou homem de mentir nem jogo nome de ninguém na lama”, finalizou.

NÃO RESPONDEU

A reportagem questionou a Prefeitura,pontualmente, a respeito das críticas feitas à secretária de saúde, Carmen Guariente, mas não houve resposta.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.