ARAÇATUBA | 15 NOVEMBRO
| 2:13 | 22° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
GERAL
DOR E DRAMA: Após bariátrica; complicações e mais de 20 cirurgias, 4ª infecção generalizada tira a vida de Licinha Tabata
Anunciante
Após quase dois meses internada, enfrentando várias complicações provocadas por quatro infecções generalizadas, faleceu nesta sexta-feira (9), em Araçatuba, Maria Alice Jerusa da Silva, também conhecida como Alicia Tabata, ou simplesmente Licinha, como os amigos a chamavam. Ela tinha 42 anos.

Loira, de olhos verdes, alta (tinha 1,80 m), Licinha chamava a atenção por onde passava, não só por seu porte e beleza, mas também pelo coração que possuía. "Muitas vezes, ela tirava mantimentos da própria despensa para doar aos que precisavam", conta o marido, Antonio Carlos Tabata.

Em 2016, Licinha, que trabalhava como negociadora em uma empresa de cobrança, decidiu fazer uma cirurgia bariátrica para se livrar dos quilos a mais que a incomodavam, pois tinha dificuldade em fazer dieta para emagrecer. Em dezembro daquele ano, passou pelo procedimento que a fez perder cerca de 50 quilos em um curto espaço de tempo.

VIERAM AS DORES

Cerca de um ano após a intervenção cirúrgica, Licinha passou a sentir dores. Primeiro, foi diagnosticada com pedra na vesícula. Fez a cirurgia para a retirada, mas, dias depois, passou mal novamente e foi detectada uma hérnia no intestino. Internada no dia 18 de janeiro deste ano, precisou ser operada de novo e, dias depois, mais uma descoberta: tinha um nódulo no intestino. Na mesa de cirurgia, teve parte do órgão cortada e, então, seu drama começava.

Contaminada por uma superbactéria, teve a primeira infecção generalizada. Vencida a primeira, veio a segunda e a terceira. Passou por mais de 20 procedimentos cirúrgicos, precisou de transfusão de sangue (a família fez campanha pelas redes sociais para conseguir doações), enfrentou a rejeição ao sangue doado, teve os rins paralisados, precisou submeter-se a uma traqueostomia (procedimento que cria um orifício no pescoço para facilitar a chegada de ar aos pulmões), mas mantinha-se firme na luta pela vida.

UMA TARDE FORA DA UTI

Chegou a ter alta da UTI do Hospital Unimed Araçatuba, mas ficou no quarto apenas uma tarde, pois sofreu um engasgo, aspirou secreção que foi parar no pulmão, provocando uma pneumonia, por isso teve de voltar à UTI.

Vencidas as três infecções generalizadas que sofreu, veio a quarta e última e a guerreira Licinha não resistiu. Ela, que lutara bravamente, faleceu nesta sexta-feira, deixando um filho de 23 anos e o marido, além da mãe e irmãos.

O corpo de Licinha está sendo velado na capela da Funerária Laluce. O sepultamento está marcado para as 10h deste sábado (10), no Cemitério Vertical Laluce.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.