ARAÇATUBA | 21 AGOSTO
| 22:27 | 17° MIN 31°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Dono do grupo Estre e do Estaleiro de Araçatuba, Quintella negocia delação premiada com o MPF
Anunciante
Wilson Quintalla, dono do Grupo Estre, um dos donos do ERT (Estaleiro Rio Tietê) e da Estre Ambiental, que um dia planejou instalar na cidade um aterro sanitário para receber lixo de mais de 30 dias, está negociando um acordo de delação com o Ministério Público Federal. A informação é do jornalista Lauro Jardim, do O Globo.

O Quintella em questão é pai de Wilson Quintala Filho, réu na ação proposta pelo MPF (Ministério Público Federal) contra 32 empresas, pessoas e e instituições públicas possivelmente envolvidas em fraudes na licitação realizada pela Transpetro para a instalação do ERT em Araçatuba, para a construção, ao custo de R$ 432,3 milhões, de 20 comboios de empurradores e barcaças destinados ao transporte de etanol pelo rio Tietê.

ESTALEIRO - DPN

Uma delação de Quintella pode cair como fagulha no palheiro e causar um tremendo incêndio político, empresarial e institucional. No caso do ERT, por ser dono do grupo Estre, um dos gigantes do empreendimento, Quintella pode passar a revelar qual a participação de cada um dos acusados pelo MPF, de fraude na licitação da Transpetro.

De acordo com o site O Antagonista, a Estre é um dos elos do operador Fernando Baiano com o PT. A empresa, que embolsou R$ 800 milhões em contratos da Petrobras, fez seguidas doações ao Diretório Nacional do PT, em 2013, fora do calendário eleitoral. Entre abril e dezembro, foram cinco transferências num total de R$ 5,5 milhões. No ano seguinte, a empresa quase faliu. Ela tem o banco BTG como sócio e tentou recorrer ao Fundo de Investimento do FGTS (FI-FGTS), pedindo aporte de R$ 500 milhões.

VERSÃO

Questionado sobre a possível delação, a assessoria de imprensa do ERT enviou ao Política e Mais a seguinte nota: "O Estaleiro Rio Tietê informa que está finalizando a construção do quarto comboio, composto por um empurrador e quatro barcaças, e que a construção dos comboios seguintes está suspensa desde outubro de 2015, por 12 meses, sendo que deve ser retomada neste ano. A empresa está em negociação com outros clientes, com perspectiva de anúncio de novos contratos."
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.