ARAÇATUBA | 16 AGOSTO
| 18:17 | 10° MIN 29°MAX |
Nublado com Possibilidade de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Dilador e Edna usam licitação da gestão Cido Sério para publicidade de seus 5 meses de governo; gasto deve chegar a R$ 1,25 milhão
Bem ao estilo "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço", a atual administração de Araçatuba, que num passado não muito distante criticou de todas as formas a gestão do petista Cido Sério por ter contratado uma agência para fazer publicidade dos feitos governamentais ao custo de R$ 2 milhões, está usando da mesma ferramenta para divulgar a magnitude de um governo que ainda não completou seis meses de mandato.

O Política e Mais apurou que, em 2 de janeiro deste ano, ou seja, um dia após tomar posse, o governo DILAFLOR - este aí, formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, da ética, da legalidade e da moralidade, Edna Flor (PPS) - fez a reserva no orçamento municipal de recursos da ordem de R$ 1.250.000,00 para gastos com propaganda da atual gestão.

O contrato em questão, com a agência de publicidade JA & C Propaganda Ltda, foi assinado pelo governo do PT em 25/04/2014 e tinha como previsão de término 24/04/2015. Ocorre que a referida contratação sofreu renovações, sendo a última em 25/04/2015 com previsão de encerramento em 24/04/2017.

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=WB8s2WCjwpE[/embed]

Por conta do último aditamento, logo no segundo dia de mandato, Dilador e Edna providenciaram dois empenhos - termo correspondente à reserva de recursos no orçamento municipal - para gastar com publicidade. Um deles, no valor de R$ 1.150.000,00 e outro de R$ 100.00,00 para propagandas ou campanhas educativas referentes a serviços de atenção básica da secretaria de Saúde.

Desta forma, a administração PSDB/PPS está se aproveitando de uma contratação do PT, muito criticada por Edna Flor enquanto ela era vereadora, para mostrar os grandes feitos da gestão DILAFLOR em um curto período de cinco meses e 22 dias. A publicidade está sendo veiculada em emissoras de televisão que tem atuação em Araçatuba, rádio e outras mídias.

Na televisão, pelo menos quatro vídeos já foram apresentados. Um deles sobre o Refis, programa de refinanciamento de dívidas dos contribuintes de Araçatuba com a administração municipal. A peça publicitária fala sobre prazo e formas de parcelamentos de débitos à disposição da população.

Sobre os feitos do governo, o primeiro vídeo diz que o atual governo entregou o bairro Porto Real 2 - que não foi ele quem construiu, uma vez que foi viabilizado na administração passada por meio do programa federal Minha Casa, Minha Vida - com toda estrutura necessária, inclusive na parte educacional. Além de afirmar que, em 2017, reduziu em 14% o déficit de vagas em creches do município e que zerou a fila de espera para alunos entre 4 e seis anos. A propaganda ainda diz que a Prefeitura contratou 21 novos professores efetivos e outros 16 temporários, além de oferecer 220 horas de capacitação a profissionais da Educação.

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=DTnEMdokMWE[/embed]

No segundo vídeo, a gestão DILAFLOR propaga que o município reduziu em 50% os gastos com ligações telefônicas nas repartições municipais, afirmando que isso representará uma economia de R$ 360 mil ao final do ano. Também afirmou que reduziu gastos com "sistemas desnecessários" - não diz quais seriam - economizando mais R$ 140 mil no ano, mesmo ainda não tendo completado seis meses de mandato.

A propaganda, também sem especificar como, afirma que a administração tucano-pepessista diminuiu em R$ 490 mil por mês gastos com folha de pagamento "sem prejudicar o trabalhador e nem o atendimento público". Diz ainda que mudou a sede da secretaria de Desenvolvimento Agroindustrial de endereço, o que vai gerar lucro de R$ 50 mil ao ano.

Num terceiro vídeo, a Prefeitura fala de melhorias na área da Saúde, mas não se aprofunda em questões que atingem diretamente a população, como as reclamações sobre os serviços prestados nas unidades de saúde, em especial Pronto-Socorro Municipal e Pronto Atendimento. A propaganda mostra um veículo comprado para fazer o transporte de vacinas. Fala que ajustou a fila de munícipes à espera de próteses dentárias e cita pelo menos dois feitos que, de fato, ainda não chegaram aos araçatubenses.

A peça publicitária fala da aquisição de um novo ônibus para o transporte de pacientes do município e de uma nova ambulância para o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que teriam sido adquiridos mas sequer recebidos pelo governo municipal. Curiosamente, esta antecipação de anúncio contraria uma emenda a lei municipal, de autoria da então vereadora Edna Flor, proibindo a divulgação, em carnês de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), de imagens de obras inacabadas de responsabilidade da administração municipal.

QUANDO JÁ FOI GASTO

Conforme dados disponíveis no portal da transparência municipal, do montante de R$ 1,25 milhão empenhado para custeio de publicidade, a Prefeitura já pagou a agência contratada R$ 275.386,12 de uma quantia de R$ 345.633,50 que estaria reservada para custear a divulgação dos feitos  do atual governo. Veja as publicações clicando nas imagens:

  

 

  

ELES NÃO RESPONDERAM

No último dia 19, o Política e Mais questionou a administração municipal sobre as campanhas publicitárias que estão sendo mostradas em veículos de comunicação locais. Mesmo sendo cobrada, a secretaria de Comunicação, que é comandada pelo pecuarista Manoel Afonso Filho, irmão da diretora-geral de uma das emissoras "contempladas" com as propagandas, para variar, não respondeu. Veja o que foi perguntado:

Prezada assessoria,

A Prefeitura de Araçatuba está realizando duas campanhas publicitárias no momento. Uma sobre o Refis que está em andamento e outra sobre os feitos do atual governo, que ainda nem completou seis meses de gestão.

Gostaríamos de saber:

1 - Desde que data a campanha do Refis está sendo veiculada? Ela é feita apenas em TV ou por meio de outras mídias (outdoor, jornais, rádio, sites)? Quais?

2 - Quanto o município está gastando com a campanha do Refis? Qual a agência responsável? Foi contratada por meio de licitação? Realizada quando?

3 - Sobre a campanha que afirma estar a Prefeitura de Araçatuba "Colocando a casa em ordem", ela começou a ser veiculada quando?

4 - Esta campanha está custando quanto ao município? Qual agência responsável? Foi contratada por licitação? Realizada quando?

5 - Quem decidiu pela campanha sobre feitos do governo em tempos de crise, uma vez que o prefeito Dilador Borges declarou por mais de uma vez que a situação financeira municipal não era das melhores?

6 - Esta campanha contempla quais mídias? No caso de TV, é veiculada por quais emissoras? E até quando será veiculada?

7 - Quem definiu os critérios a serem mostrados na peça publicitária?

8 - O município considera justo fazer propaganda de seus feitos uma vez que a população ainda reclama, por exemplo, da falta de medicamentos na rede local de saúde? Da mesma forma, questiona os buracos existentes na cidade e outros serviços de incumbência da Prefeitura?

Sem mais, aguardamos respostas.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.