ARAÇATUBA | 22 JUNHO
| 13:46 | 16° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
CORREÇÃO SALARIAL: Sisema pede aumento de R$ 13,62%, vale-alimentação de R$ 300 e mudança de data-base para janeiro
A diretoria do Sisema (Sindicato dos Servidores Municipais de Araçatuba), se reuniu com o secretário de Governo, Manoel Afonso Filho, nesta sexta-feira (09), para apresentar reivindicações relacionadas à correção salarial dos trabalhadores deste ano, prevista para ser anunciada em 1º de maio.

O sindicato pede um reajuste de 2,95% com base no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) registrado em 2017 e que o vale-alimentação seja elevado de R$ 270,00 para R$ 300,00. O Sisema também insiste em cobrar mais 10.67% não concedidos aos servidores desde 2015, penúltimo ano da gestão passada.

Apesar de o prefeito Dilador Borges (PSDB) já ter dito mais de uma vez que vai corrigir os salários pertinentes aos anos de sua gestão, o Sisema entende que os servidores não devem ser penalizados pelas perdas de 2015.

"Como presidente do sindicato e também vereador, eu entendo parte das queixas do governo, no que diz respeito às necessidades da Prefeitura fazer melhorias na cidade, pois eu ando pelos bairros e faço cobranças que me são relatadas pela população. Só que não podemos deixar o funcionalismo municipal pagar esse pato", afirma Denilson Pichitelli, presidente do Sisema e parlamentar pelo PSL.

Pichitelli diz que, com base nos gastos do município com folha de pagamento em 2017, a Prefeitura tem condições de elevar os salários da categoria, conforme o que está pedido, sem atingir o limite prudencial de gastos previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

"Em 2017, a Prefeitura de Araçatuba gastou 42,49% de seu orçamento com a folha de pagamento dos servidores, aposentados e pensionistas. O limite permitido por lei pode passar pouco mais de 50%, como ocorre em outras cidades da região. Não é porque o atual governo precisa executar obras que ele tem que se esquecer dos direitos dos trabalhadores", diz Pichitelli.

De acordo com o sindicalista, o Sisema ainda pede ao Executivo que a data-base da categoria seja antecipada para o dia 1º de janeiro. Atualmente, ela ocorre em 1º de maio, Dia do Trabalhador. "Nós temos que esperar quatro meses até ter uma definição sobre o reajuste. Estamos solicitando essa mudança para que os servidores iniciem o ano já sabendo quando terão de reajuste, sem ficar na agonia de todos os anos", avalia.

Com a formalização dos pedidos, o secretário de Governo ficou de encaminhar para a pasta de Assuntos Jurídicos para que seja dado um parecer sobre as reivindicações. A Prefeitura deve voltar a conversar com o Sisema em meados de abril, para apresentar sua proposta diante do que está sendo pedido pela categoria.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.