ARAÇATUBA | 19 OUTUBRO
| 19:29 | 20° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Contas de Sérgio Machado para propina podem reforçar envolvimento de Araçatuba com Petrolão
Anunciante
O site O Antagonista publicou nesta terça-feira (21) que o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado - que vem fazendo um verdadeiro estardalhaço no meio político e empresarial com sua delação sobre o recebimento de dinheiro de empreiteiras para o pagamento de propinas - entregou à PGR (Procuradoria-Geral da República) uma batelada de documentos onde constam número de contas bancárias onde eram depositados valores para o atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB).

[caption id="attachment_2467" align="alignnone" width="300"]O governador Geraldo Alckmin, participa do lançamento da Pedra Fundamental para construção do Estaleiro + Assinatura do Protocolo de Intenções entre os governos federal e estadual para investimentos na Hidrovia Tietê Paraná .13.09.2011Araçatuba-SPFoto: Gilberto Marques/Governo do Estado de SP O governador Geraldo Alckmin, participa do lançamento da Pedra Fundamental para construção do Estaleiro + Assinatura do Protocolo de Intenções entre os governos federal e estadual para investimentos na Hidrovia Tietê Paraná .13.09.2011Araçatuba-SPFoto: Gilberto Marques/Governo do Estado de SP[/caption]

Tais informações passadas por Machado podem associar, de vez, Araçatuba e o ERT (Estaleiro Rio Tietê) ao esquema criminoso de corrupção que assombra o País. Há investigações em curso que indicam o possí8vel pagamento de R$ 300 mil a Renan pelo consórcio de empresas que venceu a licitação para instalar o estaleiro em Araçatuba, ao custo de R$ 432,3 milhões, para a construção de 20 comboios de empurradores e barcaças destinados ao transporte de etanol pelo rio Tietê.

Vale lembrar que há em curso, no STJ (Superior Tribunal de Justiça), uma ação de conflito de competência que irá decidir quem deve julgar ação movida pelo MPF (Ministério Público Federal) contra 32 pessoas, empresas e instituições públicas possivelmente envolvidas em fraudes na licitação para a instalação do estaleiro em Araçatuba.

Durante uma das fases da Operação Lava Jato, a Polícia Federal fez apreensão de documentos e computadores na sede do estaleiro. Nos meios jurídico e político há quem diga que em questão de tempo as apurações específicas em torno do ERT devem ganhar contundência.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.