ARAÇATUBA | 18 JUNHO
| 8:36 | 16° MIN 28°MAX |
Pancadas de Chuva a Tarde - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
ECONOMIA
COMISSÃO DA ARAPARK: A ETERNA DEMAGOGIA TUPINIQUIM
A Folha da Região publica, nesta sexta-feira (25), que a ilustríssima comissão de vereadores criada pela Câmara de Araçatuba, para investigar com lupas o contrato da Arapark, responsável pelo serviço de zona azul na cidade, vai requisitar da Prefeitura informações sobre todos os reajustes de tarifas praticados desde que a empresa assumiu o serviço rotativo.

Demagogia das mais baratas que existem. Retórica política que será levada como filão até as próximas eleições, como bandeira para uma possível - queira Deus que não - reeleição de seus componentes. A referida comissão é formada pelo novato Lucas Zanatta (PV), pelo médico Flávio Salatino (PMDB) e pelo nipônico Márcio Saito (PSDB).

É uma comissão para inglês ver. Um grupo de vereadores que está perdendo a virgindade política no exercício do primeiro mandato e que, na Câmara, age de um jeito, principalmente quando as câmeras da tevê legislativa estão ligadas, mas que, na prática, atuam bem diferente: como o Executivo quer.

Demonstração cabal disso é que o brilhante grupo de parlamentares, que prepara relatório sobre o mirabolante e rocambolesco estudo que estão fazendo, levou o material para o jurídico da Prefeitura analisar, ignorando o papel do departamento jurídico da própria Câmara, composto por três advogados.

Se a comissão foi criada para investigar, a Prefeitura tem, por obrigação, apenas que informar e não palpitar. Não dizer se o que está sendo feito é certo ou errado. É um comportamento que beira a criancice política, levando-se em conta que os lustrosos edis até fizeram questão de serem fotografados junto ao prefeito, o cimenteiro Dilador Borges (PSDB), sorridentes pelo feito de investigarem algo que, passados oito meses, o atual governo municipal já deixou bastante evidente que não vai extirpar, até porque, há um contrato em vigência que deve ser cumprido, obedecido.

A falta de tarimba política, de habilidade, vontade, expertise e adjetivos afins, faz da comissão que investiga o contrato da Arapark nada mais que uma peça de chacota para aqueles que um pouco entendem de política e gestão pública.

Não estão fazendo nada além que jogar confetes para a galera. Tanto é que se propaga pelas redes sociais, a cada notícia pública sobre a Arapark, a medíocre campanha de boicote ao serviço de zona azul, numa crença de que o não estacionar carros em área de cobrança, ou fazer a opção por estacionamento privado, vai quebrar a empresa terceirizada ou coisa do tipo. Coisa de gente sem cultura, sem visão e que não quer ver Araçatuba como uma cidade desenvolvida. Não à toa, por essa mentalidade tupiniquim, vem perdendo em muito para Birigui no que diz respeito a desenvolvimento.

Neste caso, se quiserem contribuir para melhorias no serviço de zona azul, os ilustres vereadores devem apresentar sugestões praticáveis conforme o rigor da lei, sem invencionice ou teatro político para ludibriar o eleitor. Até porque, cidade que busca crescimento, precisa de um serviço de estacionamento rotativo que funcione, como é o caso local.

E se Araçatuba não vive mais o glorioso tempo dos "reis do gado", a impressão que se tem é que restou para trás "coronéis" sem a devida patente que tentam tomar posse daquilo que não lhes pertence, como o direito de a população ter, sim, um estacionamento rotativo terceirizado para que as vagas disponíveis não sejam exclusivas de donos de lojas, empregados das mesmas e quem mais assim age.

O que não se pode é sustentar o pobre discurso de que a cobrança é cara. De que a fiscalização é injusta. De que as multas são indevidas. Não fosse o serviço necessário, não estaria a Prefeitura propondo à Câmara a criação de 30 cargos de agentes de trânsito para, justamente, ampliar a fiscalização no setor. O que vai, sim, aumentar o número de multas. em especial para espertalhões que costumam burlar as regras e criticar o serviço quando são penalizados.

Por razões simples assim, os virtuosos vereadores deveriam compreender que certas "bandeiras" políticas não vingam. Essa comissão é um exemplo disso, pois se mantém com "vida eterna" para, vez ou outra, plantar alguma nota no noticiário local e fazer com que seus componentes sejam lembrados pelo brilhante desserviço que prestam no que se refere a esta questão. Os três "mosqueteiros" de primeira viagem deveriam abrir seus olhos para outras necessidades da população. Fazer coisas que de fato justifiquem seus mandatos, pois como principiantes, no caso em tela, ao menos, estão sendo pífios políticos.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.