ARAÇATUBA | 21 SETEMBRO
| 6:28 | 18° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
ECONOMIA E AGRONEGÓCIO
Anunciante
COMBUSTÍVEIS
Com alta do dólar, chega ao fim o congelamento do preço do diesel
Anunciante

Medida adotada pelo governo federal para por fim à greve dos caminhoneiros, o congelamento do preço do óleo diesel chegou ao fim nesta sexta-feira (31), com o reajuste de 13% do valor praticado nas refinarias. Na bomba, o motorista já paga R$ 0,26 a mais pelo litro do combustível, o que representa um aumento médio de 8% nos postos revendedores. O litro do produto, antes vendido a R$ 3,28, agora custa R$ 3,54.

O congelamento de preços entrou em vigor no dia 31 de maio e teria validade por 60 dias. Paralelamente, o governo anunciou redução de R$ 0,46 por litro do diesel, com subsídio federal, até dezembro deste ano, para evitar a subida dos preços. No entanto, apesar de ter publicado um decreto nesta sexta-feira, estendendo o benefício, a medida não foi capaz de conter o aumento, ditado pela política de preços do mercado internacional, já que a cotação do petróleo é em dólar.

A Petrobras anunciou a alta no preço do diesel no final da noite desta quinta-feira (30). O valor praticado pela empresa em suas refinarias estava congelado em R$ 2,03 (sem impostos) e passou para os R$ 2,296.

O aumento, segundo a estatal, deve-se à elevação dos preços do diesel no mercado internacional e à desvalorização do câmbio, em razão da escalada dos preços do dólar. A moeda norte-americana estava cotada a R$ 3,73 no dia 31 de maio, mês em que houve a paralisação dos caminhoneiros, e hoje (31), está a R$ 4,10, alta de 10%.

Os novos preços anunciados pela Petrobras servirão de referência até o dia 29 de setembro, quando poderá haver nova revisão dos valores.

SEM DIESEL

Um dono de posto de combustível em Araçatuba contou à reportagem do Araçatuba e Região que estava sem óleo diesel havia uma semana. “Certamente, já sabiam que o preço mudaria e esperaram para entregar com o valor já reajustado”, calculou. A alegação era falta de estoque. Ele vende 20 mil litros de diesel por semana.

O litro do combustível, antes vendido a R$ 3,28, passou a custar, nesta sexta, R$ 3,54, alta de 8%. “O pessoal está chiando, mas como as pessoas precisam trabalhar, não tem como ficar sem abastecer”, afirmou.

CAMINHONEIROS

Quem não gostou nada do reajuste de preços foram os caminhoneiros. Em troca de mensagens pelo whatsapp, já programam uma reunião em Brasília, na semana que vem, para discutir a possibilidade de uma nova paralisação.

Eles estão incomodados não somente com a alta no preço do diesel, mas com o não cumprimento da tabela de frete adotada pela ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), no início de junho, reajustando os valores praticados no frete rodoviário.

A paralisação dos caminhoneiros durou 11 dias, entre 21 e 31 de maio, em todo o País, afetando a indústria, o comércio e os transportes.

 

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.