ARAÇATUBA | 21 SETEMBRO
| 6:29 | 18° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
CCVZ de Birigui e Sucen iniciam prevenção contra o barbeiro
Anunciante

O CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses) da Prefeitura de Birigui iniciou nesta quarta-feira, dia 12 de setembro, trabalho de prevenção contra o barbeiro, transmissor da doença de Chagas. A ação ocorreu na praça James Mellor e contou com a parceria da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) de Araçatuba.

O trabalho começou com a poda de galhos amarelados das palmeiras para retirada dos resíduos de ninhos. Em seguida, foi feita a dedetização do topo e das folhas, que são descartadas em local apropriado. “O barbeiro é trazido pelas asas das maritacas e pombos. O inseto se abriga no topo das árvores, formando uma colônia”, explicou o chefe de seção do CCVZ, Ricardo Cabral.

Posteriormente, foi feita a identificação do inseto entre o material recolhido. Oito palmeiras imperiais da praça foram vistoriadas, sendo capturados 27 barbeiros, entre ninfas (filhotes) e adultos. Os insetos foram encaminhados para o laboratório da Sucen, onde será feita a análise para saber se estão contaminados ou não com o trypanosoma cruzi, agente causador da doença.

AVENIDA

Nesta quinta-feira (13), a ação será realizada na avenida Governador Pedro de Toledo. O trabalho conta com o apoio da Secretaria de Serviços Públicos, Água e Esgoto. “Há mais de 20 anos o município não registra casos da doença. Por isso, fazemos esta atividade anualmente para controle, a fim de evitar a reintrodução da doença”, afirmou Cabral.

O educador de saúde do CCVZ, Marcos Antônio Sanchez, disse que o procedimento é feito sempre em setembro por ser época de revoada das aves e por causa da temperatura. É também o período liberado pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentado.

TRANSMISSÃO

A doença de Chagas pode transmitida ao ser humano por meio das fezes do inseto infectado. No ato da picada, o barbeiro evacua na pele, eliminando o parasita. Quando o indivíduo coça a área afetada, o parasita entra na corrente sanguínea, provocando febre, problemas no fígado e baço, além de problemas cardíacos no futuro.

O inseto é encontrado nas palmeiras, mas também pode aparecer dentro das casas. Por isso, para combater e eliminar o inseto a população deve manter suas casas sempre limpas e saneadas. Para que o inseto também não forme colônias é necessário evitar a presença de galinheiros nos quintais e ninhos de pássaros no telhado.

O educador de saúde orienta os moradores que encontrarem o inseto no domicílio que o coloque em recipiente plástico, preferencialmente vivo. É necessário proteger a mão com luva ou saco plástico para fazer a captura. Depois, basta levar o inseto até o CCVZ, que fica na praça Gumercindo de Paiva Castro, s/nº, Centro. Mais informações: (18) 3643-6233.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.