ARAÇATUBA | 21 AGOSTO
| 7:11 | 17° MIN 31°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Bancoop
Carlos Gabas, de Araçatuba, foi conselheiro fiscal da Bancoop, novo alvo da operação Lava Jato
Funcionário de carreira do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social); secretário-executivo, ministro e agora secretário especial do Ministério da Previdência, o araçatubense Carlos Eduardo Gabas, citado recentemente em depoimento do ex-vereador petista de Americana, Alexandre Romano, o "Chambinho", como pessoa influente no Petros, fundo de pensões da Petrobras, não teve seu nome em nenhum momento mencionado pela imprensa, na 22ª fase da Operação lava Jato, deflagrada nesta quarta-feira (27) pela Polícia Federal. No entanto, ele tem ligação direta com um dos alvos da investigação: a Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo)

Conforme informações do jornal O Estado de S. Paulo, criada pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, a Bancoop foi dirigida pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, sindicalista ligado aos bancários e hoje preso e condenado pela Lava Jato por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobrás. E teve o araçatubense Gabas como um de seus conselheiros fiscais até pouco antes de quebrar e deixar milhares de famílias sem os imóveis que deveriam ter sido construídos por meio da cooperativa. Ele atuou na função até 2009.

GABAS6 BSB DF NACIONAL 20/02/2015 ESPECIAL PARA EDICAO DE DOMINGO Entrevista com o ministro da Previdencia Social, Carlos Eduardo Gabas, na sala de reunioes do MPS, em Brasilia. Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADAO

A Bancoop foio criada em junho de 1996 como alternativa para os filiados comprarem imóveis. Na época, a entidade sindical era presidida pelo ex-deputado do PT e hoje ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo). Em 2010, a envidade se tornou alvo de processo criminal aberto pela Justiça em São Paulo.

Dirigentes da cooperativa são acusados de desvio de recursos e prejuízo de mais de R$ 100 milhões, em um esquema que teria prejudicado pelo menos 8 mil pessoas. Parte do dinheiro teria irrigado campanhas do PT, segundo a Promotoria. O Sindicato dos Bancários foi presidido pelo ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto entre 2004 e 2008. Ele é réu nesse processo em São Paulo e está preso desde o ano passado pela Operação Lava Jato, na qual foi condenado em setembro a 15 anos e 4 meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

No mesmo ano em que passou a ser investigada pela Justiça, a Bancoop quebrou. Com isso, empreendimentos inacabados da cooperativa foram negociados com outras construtoras. Uma dessas obras incompletas era um condomínio na Praia de Astúrias, no Guarujá, chamado Solaris. Quem concluiu o projeto foi a OAS, empreiteira investigada pela Lava Jato.

GABAS NA MIRA?

Com a deflagração da nova operação da Lava Jato, e o surgimento da Bancoop como peça de um esquema milionário de desvio de dinheiro, novos nomes podem surgir no decorrer das investigações. Inclusive o de Gabas, que aparece, conforme publicações na internet, assinando pareceres do Conselho Fiscal da Bancoop.

O blog www.perito.med.br é uma das ferramentas que publica na internet uma série de informações sobre Gabas, o colocando como responsável por indicações para postos de influência em setores do governo federal.

GABAS BANCOOPreplica louboutins shoes replica christian louboutin us designers shoes imitation
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.