ARAÇATUBA | 20 AGOSTO
| 11:11 | 15° MIN 30°MAX |
Predomínio de Sol - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Câmara de Birigui muda comando; Penápolis terá nova eleição

A imprensa regional noticia nesta quarta-feira (07) fatos importantes para duas grandes cidades da região: Birigui e Penápolis. Nesta terça-feira, a primeira ganhou um novo presidente de Câmara tampão que pode virar prefeito até o fim do mês e na outra o chefe do Executivo reeleito para novo mandato a partir de 2017 dá adeus à chance de continuar na Prefeitura após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).


Em Birigui, o candidato derrotado a prefeito nas eleições deste ano, e já escolhido para ser o futuro secretário de Saúde, Gilmar Trecco Cavaca (PSDB), foi escolhido pelos colegas para assumir a presidência da Câmara, após Cristiano Salmeirão (PTB), eleito próximo prefeito, ter renunciado ao posto para acompanhar o processo de transição de governo e poder atuar em um processo judicial conduzido por seu escritório de advocacia.


Cavaca, que pode ainda virar prefeito, se até o final do ano a Justiça Eleitoral de Birigui for notificada a tirar do posto o atual comandante da cidade, Pedro Bernabé (PSDB), condenado em todas as instâncias por compra de votos no pleito de 2012, recebeu votos de 15 vereadores para se tornar presidente da Câmara. A eleição para escolha de um novo presidente atendeu ao regimento do Legislativo de Birigui, que não permite que o vice assuma direto.


JÁ EM PENÁPOLIS


No caso de Penápolis, decisão do TSE desta terça-feira impõe ao prefeito Célio de Oliveira (PSDB) a impossibilidade de assumir novo mandato, após ter sido reeleito no pleito deste ano. A cidade terá novas eleições no município, o que deve acontecer no início de 2017. O Tribunal rejeitou recurso do tucano contra decisão que manteve a cassação de seu registro de candidatura à reeleição.


Célio teve a candidatura à reeleição cassada pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) após seu registro de candidatura ter sido impugnado pelo TRE-SP, com base em representação de coligação adversária. Ele fica impedido de assumir novo mandato pelo fato das contas da Câmara, no exercício de 2010, terem sido rejeitadas em período que era presidente. Com isso, o tucano se enquadrou na lei da Ficha Limpa e dá adeus à gestão municipal neste fim de ano.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.