ARAÇATUBA | 22 SETEMBRO
| 15:49 | 20° MIN 32°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
SEGURANÇA PÚBLICA
Birigui está entre as 20 cidades mais seguras do Brasil para se viver
Anunciante

Birigui está entre as 20 cidades mais seguras do Brasil para se viver. É o que aponta a pesquisa Atlas da Violência 2018: Políticas Públicas e Retratos dos Municípios Brasileiros, realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e divulgada na última semana.

O levantamento mapeia as mortes violentas em 309 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes, com base nos dados de 2016 do SIM/MS (Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde).

A Cidade Pérola aparece em 19º no ranking das cidades menos violentas do País, com uma taxa de 9,2 homicídios a cada 100 mil habitantes. Araçatuba está na 120ª posição, com 25,3 homicídios para o mesmo grupo de pessoas. A média nacional é de 30,3 assassinatos para cada grupo de 100 mil pessoas.

O curioso é que os três polos calçadistas paulistas aparecem na lista das cidades mais seguras do País: Jaú, na sexta posição, e Franca, na vigésima quinta, com uma taxa de homicídios de 6,9 e 10,4, respectivamente.

Além de mapear as mortes violentas, a pesquisa do Ipea aponta índices socioeconômicos que demonstram a forte relação entre a pobreza e a violência. Há informações sobre educação, pobreza, trabalho, habitação, gravidez na adolescência e vulnerabilidade juvenil.

A conclusão da pesquisa é de que quanto melhores os indicadores socioeconômicos, menos violenta a cidade é. Os dez municípios com mais de 100 mil habitantes e com menores índices de violência têm 0,6% de pessoas extremamente pobres, enquanto que os dez mais violentos têm 5,5%, em média.

INDICADORES SOCIOECONÔMICOS

Com 119.536 habitantes, Birigui atende 38,6% da população de zero a três anos nas escolas, percentual que chega a 84,7% quando a faixa etária é de 15 a 17 anos.

A renda per capita dos 20% mais pobres é de R$ 352,50, a porcentagem de crianças pobres é de 5% e a de crianças vulneráveis à pobreza é de 19,9.

Em relação ao trabalho, a taxa de desocupação entre a população de 15 a 17 anos é de 18,6 e entre a faixa etária de 18 a 24 anos é de 5,6. Quanto à habitação, o porcentual de pessoas em domicílios com abastecimento de água e esgotamento sanitário inadequados é de 0,1.

Já o índice de gravidez na adolescência é de 1,3 e o de vulnerabilidade juvenil (pessoas de 15 a 24 anos que não estudam nem trabalham) é de 2,5.

“Esta colocação é uma prova de que estamos no caminho certo”, afirmou o prefeito Cristiano Salmeirão. Ele citou que, em maio de 2017, foram adquiridas duas motos zero quilômetro para trabalhos de Ronda Ostensiva com Motos. Em dezembro do mesmo ano, a atual gestão ganhou uma viatura para atuar na Ronda Ostensiva Municipal.

“Fora isso, nossa Guarda Municipal está atenta aos trabalhos que visam o bem comum e aos projetos que podem ser implantados para aumentar a segurança pública da cidade”, declarou.

O assessor executivo da Prefeitura de Birigui, Carlos Farias, afirmou que o município trabalha para melhorar estes indicadores e tornar a cidade ainda mais segura. Uma das ações é a criação do GID (Grupo de Impulsão do Desenvolvimento), que conta com a participação de entidades e instituições do município, com o objetivo de explorar suas potencialidades, proporcionando melhor qualidade de vida à população.

ARAÇATUBA

Em Araçatuba, com 193.828 habitantes, 44,8% das crianças de zero a três anos estão na escola, porcentual que chega a 87,9% entre a população de 15 a 17 anos. Já a renda per capita da população mais pobre é de R$ 332,90. A porcentagem de crianças pobres é de 6,8% e a de crianças vulneráveis à pobreza é de 23,7%.

Os dados relacionados ao trabalho uma taxa de desocupação de 26,3% entre os jovens de 15 a 17 anos e de 11,7% entre a população de 18 e 24 anos. O porcentual de pessoas em domicílios com abastecimento de água e esgotamento sanitário inadequados é de 0,3% e o índice de gravidez na adolescência (dos 10 aos 17 anos) é de 2%, enquanto que a vulnerabilidade juvenil é de 3,8%.

EXTREMOS

No País, a cidade mais segura é Brusque, em Santa Catarina, que teve a menor taxa de homicídios do Atlas da Violência 2018.

O município catarinense registrou 4,8 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Já a mais violenta é Queimados, no Rio de Janeiro, com 134,9 homicídios a cada grupo de 100 mil pessoas.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.