ARAÇATUBA | 22 SETEMBRO
| 16:10 | 20° MIN 32°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
ECONOMIA E AGRONEGÓCIO
Anunciante
EMPREENDIMENTO
Asperbras paga 1ª parcela de acordo e retoma obra do laticínio Bonolat
Anunciante

A Asperbras retomou nesta quinta-feira (21) as obras para a instalação do laticínio Bonolat, em Penápolis, que estavam suspensas desde março deste ano. O investimento é de R$ 60 milhões e vai gerar 400 empregos diretos, com o processamento de 500 mil litros de leite por dia.

A retomada se dá após a assinatura do documento de venda da área pela empresa e o depósito, na conta da Prefeita, da primeira parcela pela compra do terreno, de R$ 130 mil. O pagamento será feito em cinco parcelas deste valor.

O município, que havia doado a área, localizada na Rodovia Sargento Arnaldo Covolan, ao grupo, teve de pedir à Câmara Municipal a revogação da lei, após firmar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público. O acordo prevê que a empresa deverá comprar o terreno com recursos próprios, ressarcindo o que a Prefeitura gastou ao adquirir o imóvel, que custou R$ 605.608,00.

Por entender que a Prefeitura não poderia doar a área à empresa, o município foi alvo de uma ação direta de inconstitucionalidade, ajuizada pelo MP, que conseguiu uma liminar do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo proibindo a doação do terreno.

Resolvido o imbróglio jurídico, a Asperbras, que atua em diversos setores da economia no Brasil, Áustria, Angola, Congo, Uruguai e Portugal, tem planos de acelerar as obras a partir do dia dois de julho, quando a empresa Sagat Engenharia assumirá o empreendimento. A construção está 80% concluída e deve ser finalizada ainda este ano.

O prefeito Célio de Oliveira (PSDB) comemorou a retomada das obras e disse estar satisfeito em saber que a indústria estará pronta para operar em breve. “Nossa cidade só tem a ganhar com este grandioso empreendimento. Além da geração de empregos, a Bonolat vai nos render arrecadações substanciais de impostos”, declarou.

Oliveira disse ainda que a empresa terá impacto no perfil agropecuário de toda a região, que até então era dependente da cana-de-açúcar. “O setor será diversificado com a introdução de uma forte pecuária de leite”, observou.

A previsão de faturamento da Bonolat é de R$ 250 milhões, com o envasamento de 500 mil litros de leite diários. A indústria produzirá leite longa vida, além de manter uma linha de fabricação de leite em pós, leite condensado, achocolatado e iogurte.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.