ARAÇATUBA | 21 SETEMBRO
| 0:51 | 18° MIN 30°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Arlindo sobre Almir Lima: "A diferença é que não sou hipócrita"
Anunciante
O não apertar de mãos entre o vereador reeleito Arlindo Araújo (PPS) e o eleito para primeiro mandato Almir Fernandes Lima (PSDB), na sessão desta segunda-feira (05), deu o que falar nesta terça-feira e tende a não resultar em bandeira de paz entre ambos tão cedo.

Questionado sobre o fato pelo Política e Mais, Almir alfinetou seu futuro colega de Legislativo, ao dizer: Tem gente que tem berço, mas as vezes a convivência com animais irracionais, as distanciam dos bons costumes e começam a demarcar seu território. Os animais o fazem com os excrementos, já os racionais o fazem com palavras no começo, depois partem para as vias de fato. Um bom médico soluciona estes problemas".

Arlindo não baixou a guarda respondeu às colocações de Almir em conversa por telefone com o Política e Mais. O parlamentar, que está na Câmara a seis mandatos, relatou os motivos pelos quais não cumprimentou o futuro vereador do PSDB.

"O que eu tenho para falar para um caboclo, eu falo na lata do peão. Não fico falando por trás, escondido em computadorzinho. Se ele não gostou, devia ter falado ali pra mim na hora, eu estava sentadinho e ele em pé. Por que abaixou o facho e saiu? Eu tenho tanta educação quanto ele. A única diferença: eu não sou hipócrita e tenho vergonha na cara", diz Arlindo.

O parlamentar fez questão de lembrar de ataques feitos pelo vereador eleito, em redes sociais, antes das eleições municipais deste ano. "Ele meteu o pau em todo mundo. No Cláudio (vereador Cláudio Henrique da Silva, do PMN), porque falou que não tinha desavenças, que as pessoas discutiam mas eram unidas. Ele falou me aguardem senhores vereadores, vou chegar e acabar contudo", lembra. "Ele chegou ontem e abraçou a cambada, abraçou todo mundo que ele criticou".

Arlindo sustenta que, por mais que seja vereador, representante do povo na Câmara, não tem a obrigação de cumprimentar uma pessoa por quem foi atacado. "Na campanha ele dizia: esses vereadores que estão aí querem trazer um lixão para Araçatuba. Você sabe que eu fui contra isso. Falou que esses vereadores venderam o Daea (Departamento de Água e Esgoto de Araçatuba), e você sabe que eu não participei disso".

O parlamentar mais antigo da Câmara de Araçatuba se aprofunda em sua avaliação. "Ele generalizou críticas para aumentar as chances de ele ser eleito. Então, esse caboclo, é o seguinte: quando você precisa desconstruir a imagem de alguém para se projetar, é porque você não tem atributos próprios que o credencia a tal coisa. Que você não tem tantas virtudes", afirma.

Arlindo também lembrou de uma postagem de Almir em rede social, de que os vereadores de Araçatuba deveriam ser trocados como fraldas descartáveis. "O que ele foi fazer lá na segunda-feira? Abraçar as fraldas sujas, que deveriam ser trocadas segundo ele? Eu não fico falando escondido. Falo na lata do peão. Vai lá e fala que ele não gostou. Eu sou educado, tenho uma formação e a diferença é que eu tenho vergonha na cara. Isso não é postura de gente. Eu não sou hipócrita. Não sou obrigado a ficar cumprimentando vagabundo. Ele que cuida da vida dele e faça um trabalho bem feito, senão vou chegar o bambu nele dentro do que ele disse que ia fazer", finaliza.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.